RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

sexta-feira, 19 de maio de 2017

LONGE DOS HOLOFOTES IRMÃ DITAVA ESTILO DE AÉCIO E NEUTRALIZADA AÇÕES DO CLÃ.

Andrea Neves, irmã do senador Aécio Neves (PSDB-MG), é tida por muitos como quem mais bem soube se fundir ao DNA político do avô Tancredo Neves (1910-1985). Presa pela PF (Polícia Federal), nesta quinta-feira (18), em sua casa, na região metropolitana de Belo Horizonte, é acusada de pedir dinheiro para o empresário Joesley Batista, um dos donos da JBS, em nome do irmão. O dinheiro foi dado a Frederico Pacheco de Medeiros, primo de Aécio, que teria sido filmado recebendo os R$ 2 milhões. Fred, como é conhecido, também foi preso. A "primeira irmã", como ficou conhecida em Minas Gerais quando Aécio governou o Estado (2003-2010), notabilizou-se pela preocupação em não se notabilizar. Atuou longe dos holofotes que recaíam invariavelmente em seu irmão mais famoso, mas concretou a fama de ter conduzido com precisão cirúrgica a carreira política do tucano. Nascida em 1950, em Belo Horizonte, Andrea é descrita como possuidora de Inteligência acima da média e apontada como a principal mentora da carreira do irmão mais novo e agora afastado do cargo pelo STF (Supremo Tribunal Federal). O ditado mais falado em Minas Gerais versa sobre o fato de que ela, ao contrário do irmão, nunca ter precisado de votos para possuir poder e influência. Com formação de jornalista, fez parte de todas as campanhas eleitorais de Aécio. Recentemente, foi tida como uma das mulheres mais influentes do país. Arguta, fez fama de ter a capacidade de conseguir entender rapidamente as fraquezas de adversários e retirá-los do caminho. Muito bem informada, dizem ter se valido de uma rede baseada em sistema de monitoramento de informações e cruzamento de dados. A parafernália virtual teria sido desenvolvida durante a gestão do irmão à frente do governo estadual.
VEJA MATÉRIA COMPLETA AQUI  

Fonte: Túlio Rezende/UOL


Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIO SUJEITO A APROVAÇÃO DO MEDIADOR.