RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

PARAÚ: SECRETÁRIO DE AGRICULTURA, NENÉM DO GÁS ELEVA O MUNICÍPIO AO PRIMEIRO LUGAR NO RANKING DE VACINAÇÃO.

O secretário de agricultura de Paraú, Neném do Gás, colocou a pequena Paraú no topo na categoria vacinação bovina, no ano de 2014. Obstinado, Neném do Gás viu o município ser o 1º, no que tange a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, dentre os 12 que compõem a coordenação da ULSAV, Unidade de Sanidade Animal e Vegetal. A listagem foi divulgada pelo IDIARN, írgão ao qual a ULSAV é subordinada.
Em Paraú, foram vacinados 5.776 animais, que equivalem a 95,58% do rebanho total, que é de 6.043 cabeças.
Neném do Gás tem executado um trabalho de grande relevância no município e é um dos secretários municipais de destaque em Paraú.

PROCURADOR DE CONTAS PEDE SUSPENSÃO PARCIAL DE PAGAMENTO DE PRÉDIO DO TJRN.

O Procurador-Geral de Contas do Tribunal de Contas do Estado/RN, Luciano Ramos, entrou com um pedido cautelar de suspensão parcial do pagamento do aluguel do prédio onde funciona o Complexo Judiciário da Zona Sul, locado pelo Tribunal de Justiça do RN junto a empresa Nacional Motos e Serviços LTDA.
O pedido é para suspender o pagamento de R$ 60.917,60 dos R$ 250 mil mensais pagos pelo TJRN à empresa locadora do imóvel. Esse montante é referente à diferença entre o valor que, na avaliação do Ministério Público de Contas, foi originalmente acordado, de R$ 189.082,40, e o efetivamente contratado, de R$ 250 mil.
A discrepância entre os valores é devida a uma reforma no prédio que recebeu o Complexo Judiciário da Zona Sul. De acordo com a representação do MPC, a inclusão dos custos da reforma no contrato de aluguel traz indícios de irregularidade, tendo em vista que essa inclusão se deu “em momento anterior à celebração do contrato, sem que exista nos autos do Processo Administrativo nº 9.230/2013-TJ justificativa prévia da necessidade de tais alterações”.
O relator do pedido é o conselheiro substituto Marco Montenegro, que abriu prazo de 72 horas para a manifestação do Tribunal de Justiça do RN acerca do pedido cautelar. Após a manifestação, o relator irá elaborar o seu voto e submeter o pedido ao Pleno do Tribunal de Contas do Estado/RN.
Entenda o caso
O Ministério Público de Contas encontrou indícios de irregularidades no contrato nº 10/2014-TJ, cujo valor é de R$ 250 mil por mês, num total de R$ 15 milhões durante os 60 meses de vigência. O procurador Luciano Ramos protocolou no último dia 22 um pedido de inspeção especial no contrato. O pedido, relatado pelo conselheiro substituto Marco Montenegro, ainda será apreciado pelo Pleno do Tribunal de Contas.
Os principais indícios são relativos à dispensa de licitação e ao custo do aluguel do imóvel. Segundo os termos da representação, o Tribunal de Justiça do RN não realizou os devidos estudos técnicos para averiguar a viabilidade econômica do contrato.
O valor global do contrato de aluguel, a ser pago num período de cinco anos, é de R$ 15 milhões, enquanto que a avaliação do prédio é R$ 17.206.704,91. Ou seja, o aluguel custa R$ 2 milhões a menos do que custaria comprar o imóvel. De acordo com o entendimento do procurador Luciano Ramos, “em uma análise superficial, poderia compensar a aquisição do bem, que seria incorporado ao patrimônio público”.
Além disso, o valor do aluguel inicialmente aprovado pelo Tribunal de Justiça, segundo a representação do procurador Luciano Ramos, era de R$ 189.082,40. Contudo, a empresa Nacional Motos e Serviços LTDA alegou, antes da formalização do contrato, que realizou reformas e melhorias no imóvel, o que implicou em custos.
Na avaliação do Parquet, “sem que houvesse qualquer contrato administrativo a dar lastro aos gastos realizados em um imóvel privado, o proprietário realizou investimentos e imputou os custos dele decorrentes em contratação futura supostamente a ser realizada pelo Poder Público”. O aluguel do imóvel sofreu um acréscimo de R$ 60.917,60. No período de cinco anos, esse gasto perfaz R$ 3.655.056,00, “de onde se conclui que o Poder Público está arcando irregularmente com despesas privadas”.

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/politicaemfoco
Foto: Alex Regis

COMEÇA O REZONEAMENTO ELEITORAL NO RIO GRANDE DO NORTE.

O rezoneamento eleitoral, aprovado pelo pleno do TRE-RN (Resolução 17/2014), encontra-se em andamento desde o início deste mês, nos cartórios eleitorais dos municípios de Ielmo Marinho, Parazinho, Montanhas, Jundiá, Lagoa de Pedras, Carnaubais, Porto do Mangue, Vera Cruz, Galinhos, Senador Eloi de Souza, São Bento do Trairi e Pedro Avelino.
De acordo com a Resolução 23.422/2014 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que determina aos Regionais promover a redistribuição de eleitores vinculados a zonas com menos de 10 mil eleitores, os gestores do regional Eleitoral levaram em consideração, também, a necessidade de proporcionar melhores condições de acesso para a população aos serviços prestados pela Justiça Eleitoral.
Para o presidente do TRE-RN, desembargador Virgilio Macedo, a transferência de eleitores, seja por extinção da Zona Eleitoral (ZE), remanejamento do município de uma Zona para outra, redistribuição no próprio domicilio eleitoral ou para outro município visa aperfeiçoar a logística de atendimento quanto às obrigações eleitorais, sempre que possível, reduzindo ao máximo as distâncias de deslocamento do eleitorado para a sede da zona eleitoral e considerando o princípio da razoabilidade e economicidade.
“Diminuir distancia para o eleitor e filas em algumas Zonas Eleitorais que já não comportavam o número de eleitores existentes, a exemplo de Parnamirim que ganhou uma nova Zona Eleitoral, atendendo o princípio da razoabilidade e economicidade são alguns fatores positivos para a realização do rezoneamento” afirma o dirigente da Corte Eleitoral potiguar.
Os municípios/Zonas Eleitorais que já se encontram em preparativos para suas transferências serão remanejados para suas novas sedes, são:
Parazinho de João Câmara (10ª) para São Bento do Norte (52ª) até o dia 26, Carnaubais de Assu (29ª) para Pendências (47ª) e Porto do Mangue de Assu (29ª) para Areia Branca (32ª) até o dia 27; Ielmo Marinho, de Macaíba (5ª) para Ceará-Mirim (6ª) e Galinhos de São Bento do Norte (52ª) para Macau (30ª), além de São Bento do Trairi que sai da 68ª para a 16ª em Santa Cruz até o próximo dia 28.
Até o dia dois de fevereiro haverá o remanejamento do município de Montanhas da 12ª ZE - Nova Cruz para a 61ª - Pedro Velho (61ª); Jundiá da 13ª - Santo Antonio para a 9ª - Goianinha (9ª) e Lagoa de Pedras que sai, também da 13ª - Santo Antonio para 44ª - Monte Alegre (44ª). No dia seguinte (3), será a vez de Vera Cruz que deixa de compor a 44ª – Monte Alegre e passa a integrar a 7ª – São José de Mipibu e Senador Elói de Souza que sai da 53ª – Tangará para a 5ª – Macaíba.
A 48ª Zona Eleitoral, antes com sede em Pedro Avelino foi extinta e seus eleitores passaram a compor a 54ª – Afonso Bezerra e Parnamirim ficará com a 48ª e 50ª que já existia, podendo, assim, redistribuir seus eleitores.
Com a mudança as cinco zonas eleitorais extintas: 45ª (Caicó), 48ª (Pedro Avelino), 58ª (Janduís), 64ª (São Rafael) e 65ª (São João do Sabugi), foram remanejadas para Apodi, Parnamirim, Mossoró, Extremoz e Pau dos Ferros, respectivamente. Serra Negra do Norte extinta com o rezoneamento, teve seus eleitores transferidos para Caicó.
Todos os eleitores dos municípios que tiverem suas zonas alteradas continuarão votando em suas cidades e terão que trocar seus títulos de acordo com o período que será informado pelo juiz eleitoral responsável pela jurisdição.

Fonte: TRE-RN - Mauricélio Almeida/http://omossoroense.uol.com.br/

PROCURADOR DE CONTAS PEDE SUSPENSÃO PARCIAL DE PAGAMENTO DE PRÉDIO DO TJRN.

O Procurador-Geral de Contas do Tribunal de Contas do Estado/RN, Luciano Ramos, entrou com um pedido cautelar de suspensão parcial do pagamento do aluguel do prédio onde funciona o Complexo Judiciário da Zona Sul, locado pelo Tribunal de Justiça do RN junto a empresa Nacional Motos e Serviços LTDA.
O pedido é para suspender o pagamento de R$ 60.917,60 dos R$ 250 mil mensais pagos pelo TJRN à empresa locadora do imóvel. Esse montante é referente à diferença entre o valor que, na avaliação do Ministério Público de Contas, foi originalmente acordado, de R$ 189.082,40, e o efetivamente contratado, de R$ 250 mil.
A discrepância entre os valores é devida a uma reforma no prédio que recebeu o Complexo Judiciário da Zona Sul. De acordo com a representação do MPC, a inclusão dos custos da reforma no contrato de aluguel traz indícios de irregularidade, tendo em vista que essa inclusão se deu “em momento anterior à celebração do contrato, sem que exista nos autos do Processo Administrativo nº 9.230/2013-TJ justificativa prévia da necessidade de tais alterações”.
O relator do pedido é o conselheiro substituto Marco Montenegro, que abriu prazo de 72 horas para a manifestação do Tribunal de Justiça do RN acerca do pedido cautelar. Após a manifestação, o relator irá elaborar o seu voto e submeter o pedido ao Pleno do Tribunal de Contas do Estado/RN.
Entenda o caso
O Ministério Público de Contas encontrou indícios de irregularidades no contrato nº 10/2014-TJ, cujo valor é de R$ 250 mil por mês, num total de R$ 15 milhões durante os 60 meses de vigência. O procurador Luciano Ramos protocolou no último dia 22 um pedido de inspeção especial no contrato. O pedido, relatado pelo conselheiro substituto Marco Montenegro, ainda será apreciado pelo Pleno do Tribunal de Contas.
Os principais indícios são relativos à dispensa de licitação e ao custo do aluguel do imóvel. Segundo os termos da representação, o Tribunal de Justiça do RN não realizou os devidos estudos técnicos para averiguar a viabilidade econômica do contrato.
O valor global do contrato de aluguel, a ser pago num período de cinco anos, é de R$ 15 milhões, enquanto que a avaliação do prédio é R$ 17.206.704,91. Ou seja, o aluguel custa R$ 2 milhões a menos do que custaria comprar o imóvel. De acordo com o entendimento do procurador Luciano Ramos, “em uma análise superficial, poderia compensar a aquisição do bem, que seria incorporado ao patrimônio público”.
Além disso, o valor do aluguel inicialmente aprovado pelo Tribunal de Justiça, segundo a representação do procurador Luciano Ramos, era de R$ 189.082,40. Contudo, a empresa Nacional Motos e Serviços LTDA alegou, antes da formalização do contrato, que realizou reformas e melhorias no imóvel, o que implicou em custos.
Na avaliação do Parquet, “sem que houvesse qualquer contrato administrativo a dar lastro aos gastos realizados em um imóvel privado, o proprietário realizou investimentos e imputou os custos dele decorrentes em contratação futura supostamente a ser realizada pelo Poder Público”. O aluguel do imóvel sofreu um acréscimo de R$ 60.917,60. No período de cinco anos, esse gasto perfaz R$ 3.655.056,00, “de onde se conclui que o Poder Público está arcando irregularmente com despesas privadas”.

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/politicaemfoco
Foto: Alex Regis

JUSTIÇA SUSPENDE BENEFÍCIO DE MENSALEIRO APÓS SUPOSTO FLAGRANTE EM BAR.

Romeu Queiroz foi condenado a 6 anos e 6 meses por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.

O ex-deputado federal Romeu Queiroz teve o direito de trabalhar fora da prisão suspenso pela Justiça mineira após um vídeo ser divulgado. As imagens supostamente mostram o envolvido no Mensalão ingerindo bebida alcoólica em um bar na Zona Sul de Belo Horizonte. Queiroz foi condenado a 6 anos e 6 meses por lavagem de dinheiro e corrupção passiva.
A decisão da juíza da Vara de Execuções Penais de Ribeirão das Neves (MG), Miriam Vaz Chagas, suspende o trabalho externo e as saídas temporárias da Penitenciária José Maria Alkimin, situada na cidade mineira, onde Queiroz está detido. A magistrada determinou audiência para que o ex-deputado possa se justificar para março.
— Consideramos a decisão da juíza injusta e ilegal. Ilegal porque deveria, primeiro, ter ouvido o Romeu (Queiroz) para que ele pudesse dar explicação. Segundo, ele nega o uso de bebida de alcoólica. Além disso, o vídeo não tem data pelo o que eu sei e nem identifica com segurança as pessoas — afirmou o defensor do ex-deputado federal, o advogado Marcelo Leonardo.
O defensor promete entrar com agravo de execução para suspender a decisão cautelar e, assim, Queiroz esperar a audiência de março fazendo o trabalho externo normalmente. A juíza ainda mandou um ofício ao Supremo Tribunal Federal (STF) para que seja informada de quem é a competência para julgar a regressão de pensa (de semiaberto para fechado): ou da vara de Ribeirão das Neves ou do próprio STF.
PROGRESSÃO DE PENA
Queiroz começou a trabalhar fora do presídio em janeiro do ano passado. No entanto, o direito foi revogado pelo ministro Joaquim Barbosa em maio de 2014, ao alegar que o ex-deputado não havia alcançado o cumprimento de um sexto da pena e também que a fiscalização do trabalho estava prejudicada já que a empresa escolhida, naquela ocasião, era de Queiroz.
Após ter novo pedido revogado pelo STF em junho, no mês seguinte, a defesa de Queiroz pediu a progressão de pena à Vara de Execuções Penais de Ribeirão das Neves, que autorizou o trabalho externo de segunda a sexta-feira, das 6h às 18h30.
Em novembro, os advogados do condenado no Mensalão pediu progressão para regime aberto. O ministro do STF Roberto Barroso negou ao afirmar que Queiroz não havia pago a multa e nem havia possibilidade de pagá-la (o ex-deputado também foi condenado a 330 dias-multa).
- É uma exigência nova, que não foi feita para outros envolvidos no Mensalão. Vamos agravar dessa decisão para o plenário do STF. Lei não condiciona progressão a pagamento de multa. e a constituição brasileira veda prisão por dívida - afirma Leonardo.

Fonte: Thiago Ricci/http://oglobo.globo.com/

GESTANTES CONTINUAM MORRENDO POR FALTA DE ASSISTÊNCIA EM CAICÓ. GOVERNADOR E SECRETÁRIO DE SAÚDE PARECEM NÃO SE IMPORTAR.

Temos dois hospitais funcionando em Caicó. Um para urgências gerais, Hospital Regional do Seridó e outro para obstetrícia, o Hospital do Seridó. Em dias em que as escalas estão cobertas, temos dois médicos plantonistas: o clínico geral e o da UTI. O Hospital do Seridó, dispõe de 01 Obstetra e 01 pediatra. Em nenhum dos dois existem cirurgiões e anestesistas de plantão. Em nenhum dos dois existem equipamentos de Ultrassonografia ou qualquer exame com maior complexidade. Isto dificulta demais um atendimento com qualidade e resolutividade.
Na situação de ontem, que culminou com a tragédia da morte de uma mãe e de uma criança, o que vimos foi o seguinte: a paciente foi direcionada ao hospital regional e chegando lá encontrou um clínico geral para fazer o primeiro atendimento. O hospital não dispunha de um sonar – espécie de ultrassom portátil que escuta o coração do feto – para saber se estava vivo.
Quando foi constatado o óbito da mãe, o passo seguinte seria uma cesárea de urgência para tentar salvar o bebê. Como o hospital não tem cirurgião de plantão, esse procedimento ficou na dependência do cirurgião que estava de sobreaviso ou que o Obstetra plantonista do hospital do Seridó se deslocasse até o regional para fazer o procedimento.
A questão é que a cesárea pôs-morte tem que ser feita imediatamente após a morte da mãe. Então, amigos, a situação é essa. Se estivéssemos em um lugar que oferecesse as condições ideais, a paciente teria sobrevivido? Nunca saberemos! Foi roubado dela e do seu filho esse direito.

CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA POR COMPLETO.

Fonte: http://glaucialima.com/

NOTA DE ESCLARECIMENTO DA PREFEITURA MUNICIPAL DE ALEXANDRIA.

Em relação às notícias veiculadas no dia de ontem (27 de janeiro) de um desentendimento entre o prefeito de Alexandria, Dr. Nei, e o vereador Mazinho de Louro, temos o seguinte a esclarecer:

1. Desde o início do atual mandato o prefeito busca corrigir erros gerados no passado e reaver o patrimônio do município;
2. Conhecedor dos bens que a prefeitura possui, principalmente o Sítio Baixio, o prefeito percebeu, logo no início do seu mandato, que uma área do referido Sítio, antes de posse do município, havia sido cercada e estava sendo utilizada pelo Sr. Leomar Ferreira (Mazinho de Louro);
3. Imediatamente o prefeito determinou à assessoria jurídica do município uma avaliação legal da situação e constatou que não existia nenhuma aprovação da Câmara Municipal para doação ou venda do referido espaço, portanto, aquela ocupação era irregular e precisaria ser desfeita;
4. A Assessoria Jurídica do município notificou extrajudicialmente o Sr. Mazinho de Louro para desocupar o terreno e não obteve sucesso, obrigando-os a acionar o mesmo judicialmente;
5. Na data de ontem, conforme documentos em anexo, a juíza da Comarca de Alexandria proferiu decisão liminar reintegrando a posse do terreno ao município de Alexandria.
6. Após intimada as partes, o prefeito foi ao local, acompanhado de assessores e ao chegar lá foi surpreendido pelo Sr. Leomar que o xingou com palavras de baixo calão e só não o agrediu fisicamente, porque foi contido pelos que ali estavam.
7. Imediatamente o prefeito chamou a Polícia que, ao chegar, já não encontrou o Vereador presente. O prefeito foi ao fórum, comunicou os fatos à juíza e foi orientado pela mesma a registrar um boletim de ocorrência na delegacia.
8. Desta forma, fica claro que o prefeito municipal, Dr. Nei Rossatto, agiu da forma mais correta e, usando de suas atribuições, buscou reaver aquilo que é de direito do município de Alexandria. O mesmo repudia veementemente a atitude do Vereador e aguardará, mais uma vez, a justiça agir.

Alexandria, 28 de Janeiro de 2015.

Prefeitura Municipal
Assessoria de Comunicação

NOTA DO RNPOLITICAEMDIA: 
O BLOG FACULTA DO VEREADOR LEOMAR FERREIRA, O MESMO DIREITO A MANIFESTAR-SE POR NOTA NESTE BLOG.

3º DECÊNDIO DO FPM TOTALIZARÁ QUEDA REAL DE 12,4%.

A 3º parcela do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), será depositada da noite de amanhã, quinta-feira. Somando-se as 3 parcelas relativas ao mês de janeiro, chegará a 7,3% a queda em relação ao mês de janeiro do ano passado. Já referindo-se a inflação dos 12 últimos meses, a queda real será de 12,4%.

WILMA SUGERE QUE ROBINSON VOLTE O CIDADÃO NOTA 10.

Em solenidade de posse da diretoria e conselhos executivo e fiscal da Federação Estadual das Apaes (Feapaes) para o triênio 2015-2017, na manhã desta quarta-feira (28), em Natal, a ex-governadora Wilma de Faria cobrou do governo do estado o retorno do “Cidadão Nota 10″.
A vice-prefeita de Natal foi bastante aplaudida pelos presentes, além de ter sua reivindicação reforçada pelo dirigente reconduzido, William Ferreira de Lima, que ressaltou a importância do programa para a evolução das Apaes e de dezenas de entidades.

Fonte: http://blog.tribunadonorte.com.br/heitorgregorio
Foto: Assessoria

PRESIDENTE DA FEMURN PEDE REGULARIZAÇÃO DO PAGAMENTO DA FARMÁCIA BÁSICA.

O presidente da Federação dos Municípios do Rio Grande do Norte (FEMURN), Francisco José Júnior, pediu ao secretário estadual de Saúde, Ricardo Lagreca, durante encontro hoje, em Natal, melhorias para os hospitais regionais do Estado e a regularização dos pagamentos das farmácias básicas dos municípios e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU).
Tanto as farmácias básicas quanto o SAMU funcionam nos municípios em parceria com o Estado. No caso das farmácias, o repasse do governo estadual não acontece desde 2011, o que dificulta a distribuição de medicamentos. A ausência de repasse para o Serviço Móvel também é uma preocupação porque limita o trabalho das equipes.
De acordo com Francisco José Júnior, entendendo que o governo está apenas começando e que a dívida com os municípios de arrasta há anos, sugeriu que o governo regularize os pagamentos a partir de agora e que negocie o atrasado de uma forma que não prejudique as duas partes. “O importante agora é manter e melhorar estes serviços nos municípios, desafogando os prefeitos que já não têm mais de onde tirar recursos”, disse o presidente.
Ricardo Lagreca foi simpático ao pedido de Silveira e se comprometeu em checar com a Secretaria de Planejamento as questões orçamentárias deste pleito. Ele disse ainda que vai levar este assunto para apreciação do governador Robinson Faria.


CÂMARA APROVA MARCO CIVIL ASSEGURANDO NEUTRALIDADE DE REDE.

Usuário ganha com o texto do projeto de lei aprovado, que fortalece fundamentos essenciais ao desenvolvimento da internet no Brasil. Governo sofre derrota em uma de suas principais bandeiras: os data centers.

Após cinco anos de discussão pela sociedade e quase três pelo Congresso, o projeto de lei 2.126/11, batizado Marco Civil da Internet, foi aprovado em votação simbólica nesta terça-feira pela Câmara dos Deputados (confira no quadro abaixo os principais pontos). O texto - que estabelece direitos e deveres de cidadãos, provedores de acesso e de aplicações e também governo no ambiente virtual - segue agora para o Senado e, se aprovado, será finalmente encaminhado para a sanção da presidente Dilma Rousseff.
O usuário brasileiro de internet ganha com o texto aprovado pelos deputados. Foi assegurada a neutralidade de rede, um dos grande nós da disputa em torno do Marco Civil (e a regulamentação desse dispositivo dependerá de consulta prévia ao Comitê Gestor da Internet e à Anatel, e não de simples decreto do Executivo). Além disso, terminou derrotada a proposta governista que queria obrigar empresas estrangeiras que atuam no Brasil (caso de Facebook, Google e Netflix, entre muitas outras) a instalar data centers para guardar dados de usuários brasileiros. O Marco Civil proíbe ainda que provedores de conexão à rede (empresas como Oi, Vivo, GVT e NET) armazenem registros de navegação de usuário. Por fim, entre as grandes disposições, o projeto de lei ordena provedores de serviços web a excluir definitivamente dados do usuário quando este encerra sua conta. Dessa forma, ficam protegidos fundamentos essenciais ao florescimento contínuo da internet brasileira - como concorrência, inovação, competitividade -, ao mesmo tempo em que o usuário ganha maior proteção no ambiente virtual.

CLIQUE AQUI PARA LER A MATÉRIA NA ÍNTEGRA.

Fonte: Marcela Mattos/http://veja.abril.com.br/

BANDIDOS EXPLODEM 5ª CAIXA ELETRÔNICOS EM NOVE DIAS NO INTERIOR DO RN.

O primeiro caso aconteceu na terça-feira, dia 20, durante a madrugada, criminosos explodiram a agência de Serra Caiada e levaram a maior parte do dinheiro do local, fugindo por uma estrada que dá acesso ao município de Boa Saúde.
O segundo caso ocorreu na madrugada da última quinta-feira (22) em Paraú, na região Oeste. Na ocasião, a quadrilha levou todo o dinheiro que estava no caixa eletrônico. De acordo com a polícia, pelo menos seis homens participaram da ação.
O terceiro crime do tipo aconteceu no domingo (25) na cidade Messias Targino, também na região Oeste. De acordo com a Polícia Militar, os criminosos saíram atirando pela cidade após o crime. Os bandidos conseguiram levar parte do dinheiro, mas não se sabe o valor roubado.
No mesmo dia, uma quadrilha arrombou (25) caixas eletrônicos de uma fábrica no município de Macaíba, na região metropolitana de Natal. De acordo com a Polícia Militar, os criminosos usaram um maçarico para ter acesso ao dinheiro do terminal.

Fonte: http://magnocesar.com.br/

IMPRENSA LISTA DEZ APLICATIVOS ESSENCIAIS PARA O DIA A DIA DOS JORNALISTAS.

Os dispositivos móveis entraram na vida de profissionais de imprensa para substituir de vez o bloquinho de papel, o gravador, a agenda e, em muitos casos, até mesmo o computador tradicional. Agora, está tudo em uma só ferramenta. E o melhor: ela cabe no bolso.
No Brasil, a venda de smartphones cresceu 130% entre janeiro e setembro de 2013, de acordo com um levantamento da Comtech, da Kantar Worldpanel. Em maio, um estudo da consultoria Morgan Stanley mostrou que o país é o quarto do mundo em número de smartphones, ficando atrás apenas de China, Estados Unidos e Japão. Aqui, são 70 milhões de aparelhos.
Neste contexto, aplicativos permitem tornar o celular uma peça-chave na rotina da profissão de jornalista. “Em ocasiões em que precisei passar retorno para a redação, anotar alguma aspa ou gravar uma entrevista, esses apps ajudam muito”, diz Marcus Vinicius Brasil, editor do site da revista Info. “Acho que qualquer jornalista deveria manter seu próprio ‘Canivete Suíço’ mobile, para acelerar (e facilitar) o trabalho, e não ser pego desprevenido.”
O jornalista Marcelo Soares, que faz parte da equipe de Novas Plataformas da Folha de S.Paulo, brinca que procura sempre “ter à mão um ‘cinto de utilidades’ de ferramentas, como o que o Batman usa”. “Os aplicativos no celular e, principalmente, no tablet, me ajudam a ter essa praticidade mesmo longe do computador, embora nunca seja o mesmo”, completa.
IMPRENSA selecionou dez aplicativos que podem fazer a diferença no dia a dia dos profissionais.
Confira:
Trello
Uma agenda virtual para quem trabalha com conteúdo multimídia. Arquiva notas, lembretes, fotos e vídeos, permitindo ao usuário manter uma trajetória de seus projetos, organizando-se em “ideias”, “o que fazer”, “fazendo” e “feito”. Ligada a uma rede social, o serviço é útil na organização de pautas e informações em uma apuração.
Flipboard
Permite ao usuário acompanhar a produção de conteúdo dos mais diversos meios de comunicação do mundo. Nele é possível personalizar interesses, veículos, editorias, com uma navegação flexível que se adapta à relevância das histórias.
Drive
A ferramenta do Google permite acessar textos, fotos e pastas de onde estiver, basta sincronizar o conteúdo — é uma espécie de pen drive online. Além de poder visualizar o material, é possível também editá-lo, tanto individualmente como em grupo. Perfeito para revisar reportagens, escrever alguma ideia de lead ou digitar uma matéria junto com o colega por meio de dispositivos diferentes.
Dropbox
Serviço gratuito que também permite levar todos os seus documentos para qualquer lugar. Após instalá-lo no computador, qualquer arquivo salvo na pasta do Dropbox será automaticamente salvo em todas as plataformas. Permite compartilhar aqueles arquivos mais pesados, que costumam não ser enviados por e-mail.
Pocket
O serviço gratuito tem mais de 4,5 milhões de usuários em todo o mundo e permite guardar conteúdo da internet. “Ele te deixa salvar artigos para ler depois, e o melhor é que ele formata as páginas de um jeito bem leve, amigável para o celular”, explica editor do site da Info.
Able2Extract
É uma alternativa leve e grátis para quem precisa converter arquivos PDF a partir de documentos editáveis do Word, ou vice-versa. Basta localizar o arquivo e selecionar para abri-lo usando o app. Uma vez que o documento é importado, é só tocar no símbolo de conversão.
Hangouts
Ferramenta do Google que permite conversas com fotos e videochamadas gratuitas. “Apps de comunicação instantânea, como o Hangouts, já me ajudaram em eventos e coletivas em que precisei passar retorno rápido para a redação”, lembra Marcus Vinicius Brasil, da Info.
Issuu
Permite acompanhar e visualizar milhares de revistas digitais do mundo inteiro. Além de formar um catálogo virtual, o usuário pode ainda criar o próprio mosaico de conteúdo personalizado e, também, publicar a própria revista.
Instapaper
O recurso cria um botão especial no navegador e, quando pressionado, a página que o internauta está visualizando é automaticamente personalizada para leitura offline. “Permite favoritar notícias para leitura posterior”, destaca o jornalista Fernando Firmino, doutor pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), que é usuário do aplicativo.

Acesse mais matérias sobre o impacto da tecnologia na vida do jornalista, visitando o especial "Tecnologia em Pauta e o uso no jornalismo".

Fonte: Lucas carvalho e Thaís Naldoni/http://www.portalimprensa.com.br/

MPF DENUNCIA EX-GERENTE DOS CORREIOS POR EMPRÉSTIMOS FRAUDULENTOS, PECULATO E SIMULAÇÃO DE ASSALTO.

Após realizar empréstimos fraudulentos em nome de beneficiários do INSS, ex-servidora simulou assalto e se apropriou do dinheiro do cofre da agência.

O Ministério Público Federal no Rio Grande do Norte (MPF/RN) apresentou uma denúncia e uma ação de improbidade, assinadas pelo procurador da República Kleber Martins, contra Naide Xavier de Souza, ex-gerente da agência dos Correios do Município de Boa Saúde. De acordo com as ações, entre 2009 e 2010 Naide Xavier se aproveitou da função que exercia para realizar pelo menos 59 empréstimos consignados em nome de beneficiários do INSS e se apropriar dos respectivos valores, o que teria rendido aproximadamente R$ 37.890, que atualizados equivalem a R$ 65.576.
No final do expediente de 11 de maio de 2010, ela se apropriou de toda quantia existente no cofre da agência, R$ 64.507,88 (R$ 106.959,83 em valores corrigidos) e, em seguida, telefonou para a Diretoria Regional dos Correios, em Natal, comunicando falsamente que teria ocorrido um assalto. A intenção, além de obter lucro ilicitamente, era utilizar parte do dinheiro para quitar alguns dos empréstimos fraudulentos, cujos clientes ameaçavam procurar as autoridades para denunciá-la.
Investigações – O falso relato sobre o suposto assalto foi rapidamente desmentido pelas investigações internas dos Correios e pelas diligências da Polícia Federal. Moradores da vizinhança não viram qualquer pessoa invadindo a agência no horário mencionado por Naide Xavier. Uma webcam que filmava a porta de entrada foi desligada intencionalmente no dia anterior e outra, voltada para o guichê, registrou a ex-gerente realizando atendimentos normalmente e indo até o cofre, sem qualquer indício da presença dos dois ladrões armados que ela afirmou terem feito ela de refém.
Após responder a processo disciplinar, Naide Xavier de Souza foi demitida por justa causa dos Correios e terá de arcar com a devolução de toda a quantia indevidamente apropriada. A ex-servidora deverá responder ainda pelos crimes de estelionato, peculato e por atos de improbidade administrativa que importam em enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário, nas ações propostas pelo MPF/RN.
A ação penal tramita na 14ª Vara Federal sob o número 0004149-92.2014.4.05.8400; a ação civil, na 4ª Vara Federal, sob o número 0800256-26.2015.4.05.8400.


IMPOSTO DE RENDA: VEJA SE VOCÊ ESTÁ NO PRIMEIRO LOTE DA MALHA FINA DO IRdo IR de 2014

Fisco também vai liberar a consulta a lotes residuais do período entre 2008 e 2013; pagamentos serão feitos na sexta-feira (30).

A Receita Federal abriu nesta quarta-feira (28) a consulta ao primeiro lote de restituições liberadas da malha fina do Imposto de Renda Pessoa Física 2014 (IRPF). Também fazem parte do lote declarações de 2008 a 2013 que estavam retidas.
Ao todo, segundo a Receita, 472.576 contribuintes receberão a restituição – desse total, 388.354 referem-se ao ano de 2014. O pagamento será feito no dia 30 (sexta-feira), num total de R$ 941.872.389,78 (R$ 764.403.684,79 são para declarações do ano passado). Dessa soma, R$ 124.829.894,05 são referentes a declarações de contribuintes idosos, de pessoas com deficiência ou com alguma doença grave.
Além da consulta no site da Receita, o contribuinte pode conferir se está no lote de restituição da malha fina pelo número 146, do Receitafone, ou se cadastrar na página do Fisco e receber uma mensagem pelo celular.
Segundo a Receita, os lotes de restituição terão os seguintes índices de correção – de acordo com a taxa básica de juros, a Selic:
2014 - 8,17%
2013 - 17,07%
2012 - 24,32%
2011 - 35,07%
2010 - 45,22%
2009 - 53,68%
2008 - 65,75%