RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

sábado, 23 de setembro de 2017

7º PRÊMIO "DESTAQUES DA MÍDIA": CONHEÇA OS VEREADORES QUE SERÃO HOMENAGEADOS NA MICRORREGIÃO DO MÉDIO OESTE.

Diariamente vamos publicar os agraciados com o 7º Prêmio "DESTAQUES DA MÍDIA", em cada uma das Microrregiões participantes. Já trouxemos os indicados na categoria vereador "DESTAQUE DA MÍDIA", da MICRORREGIÃO DE UMARIZAL .
Hoje, veicularemos os parlamentares municipais que estarão recebendo a Comenda. MICRORREGIÃO DO MÉDIO OESTE.
Em seguida, publicaremos os secretários municiais, também seguindo o mesmo padrão por Microrregião.
Logo após, tornaremos público os nomes dos prefeitos que serão agraciados. Lembrando que será um único gestor municipal por Microrregião. Exceto, em caso de empate.



BOLA DA VEZ.

Eduardo Cunha está cortando um dobrado para fechar sua delação premiada com a Lava Jato. O ex-deputado até ofereceu um invejável calhamaço de revelações, com mais de 100 anexos. Mas o material foi recusado, já que não incluiu seus próprios crimes, como exigem os promotores federais. Sem isso, as chances de um acordo são nulas. E, sem a delação, as penas que aguardam o “Caranguejo” são do “padrão Sérgio Cabral”.

Fonte: Coluna do Boechat - IstoÉ/Terra

PAI CRIA APLICATIVO PARA BLOQUEAR CELULAR DO FILHO ATÉ QUE ELE RESPONDA.

App criado por britânico Nick Herbert consegue travar tela do celular, além de emitir aviso sonoro e interromper o que usuário está fazendo.

O britânico Nick Herbert estava cansado de ser ignorado por seu filho quando ligava ou mandava mensagens para ele. Um dia, resolveu agir de forma criativa: criou um aplicativo que obriga o menino a respondê-lo.
"Aos 13 anos, Ben já tem seu próprio celular. Usa o aparelho principalmente para brincar, mas o deixa no modo silencioso. Então, ficava muito difícil entrar em contato com ele", diz Herbert à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC, por telefone.
"Percebi que o alarme do celular funciona mesmo se o telefone estiver no silencioso. Pensei em criar algo que aproveitasse essa função", conta.
Foi assim que nasceu o ReplyASAP (algo como "resposta imediata", em tradução livre). O aplicativo consegue travar a tela do celular, além de emitir um aviso sonoro irritante e interromper o que o usuário está fazendo.
Só é possível retomar o controle do aparelho se responder à mensagem recebida ou atender à ligação. Para que funcione, o pai precisa instalar o programa em seu próprio celular e também no dispositivo do filho.
O aplicativo permite entrar em contato com o usuário para mandar mensagens urgentes e também envia notificações quando elas forem lidas. "Não é possível ignorar a mensagem e ainda consigo saber quando ele a visualizou", afirma o britânico.
Para coisas importantes
"Esse aplicativo é para a pessoa que se sente frustrada quando suas mensagens de texto são ignoradas porque o celular do outro fica no modo silencioso o tempo todo" - esse é o resumo da ferramenta em uma loja de online.
O aplicativo custa US$1 (R$ 3,15). A versão gratuita oferece a possibilidade de conectar um aparelho ─ o modo pago permite a instalação em até 20 celulares.
"A princípio, meu filho não gostou do que eu fiz", diz Herbert, que vive em Londres e tem 45 anos. "Mas depois ele entendeu a situação e até achou útil", acrescenta. Ele explica que não usa a ferramenta "todo o tempo", e sim "apenas para coisas importantes".
Além do controle dos pais
Herbert nunca havia se envolvido no desenvolvimento de um aplicativo antes do ReplyASAP. Segundo ele, foram "vários meses" da ideia ao lançamento.
A primeira versão do app foi lançada em agosto para Android - a versão para iOS (sistema operacional dos celulares Apple) ainda está em desenvolvimento. "Estou aprendendo muito sobre como melhorar o aplicativo. Muita gente me escreveu para dar opinião", diz Herbert.
O aplicativo já tem 36 mil usuários e por enquanto só está disponível em inglês - outras línguas devem ser adicionadas em breve. Além disso, Herbert está pensando em outros usos para o app, além do controle dos pais sobre os celulares dos filhos.
"A princípio, pensei apenas em pais e filhos, mas já me ocorreram outras aplicações, como famílias com pessoas mais velhas e também para empresas, especialmente para quem trabalha de forma remota", diz.
Mas não existe o risco de pessoas usarem o aplicativo para outros fins, como em caso de assédio ou contatos invasivos?
"Pensei nisso quando criei [a ferramenta]. Mas o sistema necessita que as duas pessoas tenham o aplicativo instalado. Você pode rejeitar o convite para fazer o download ou mesmo desinstalar", responde Herbert.
"Meu filho e eu usamos de forma prudente, apenas quando é realmente necessário", conclui.

Fonte: BBC/G1

ROBINSON VAI A PARELHAS EM APOIO À INDÚSTRIAS TÊXTEIS.

O governador Robinson Faria participou de uma audiência pública em Parelhas em defesa das pequenas indústrias têxteis. O encontro teve como objetivo discutir soluções e oferecer apoio do governo. O Ministério Público do Trabalho entende ser a Fábrica Guararapes, a responsável pela contratação dos profissionais de costura terceirizados e está multando a empresa em R$ 37 milhões por irregularidades.
A mobilização reuniu políticos, empresários e trabalhadores, na manhã deste sábado (23). “Estou aqui como governador para apoiar as facções e defender os empregos que esta atividade representa no interior do nosso estado”, destacou Robinson, realçando ainda que a situação econômica é bastante delicada. “Não podemos esquecer que estamos no sétimo ano seguido de seca, o que praticamente dizimou as atividades do setor primário ".
Trabalhadores temem o fechamento de quase três mil vagas de emprego, espalhadas pelo interior do estado, concentrados principalmente no Seridó.
Alexandre Dantas, prefeito da cidade, destacou o papel social do Programa Pró-Sertão, que implementou as oficinas de costura no interior. “Muitas pessoas viram no programa seu primeiro emprego. Outras saíram do Bolsa Família. E só em capacitação, aqui foram mais de 3 mil beneficiados” disse.
Robinson aproveitou o momento para anunciar outras ações no município de Parelhas, entre elas, uma nova Central do Cidadão, um matadouro e a recuperação das estradas ligando Parelhas a Equador e a Jardim do Seridó. “Outro tema que não pode ser esquecido é a água. E o nosso governo vai fazer uma adutora interligando Parelhas, Equador e Jardim do Seridó”, acrescentou.

Fonte: Abelhinha.com

PROFESSOR QUE COMPAROU CERVEJA ESCURA COM MULHER NEGRA SE TORNA RÉU POR RACISMO.

Um professor do Instituto Federal Fluminense (IFF), em Campos dos Goytacazes, no norte do estado, será investigado pelo crime de racismo. A 2ª Vara Federal de Campos aceitou denúncia feita pelo Ministério Público Federal contra o docente Maurício Nunes Lamonica.
Em março do ano passado, o professor postou mensagem nas redes sociais comparando a mulher negra a uma cerveja escura. Em uma foto segurando uma cerveja, ele disse: “Para ninguém achar que eu não gosto de afrodescendente”. E acrescentou: “Nega gostosa. Uh! Foi mal”.
Para Justiça Federal, a declaração do professor sugere desprezo pela população negra e se encaixa em discriminação pela cor de pele. Na denúncia, o MPF reforça que o racismo não está apenas na comparação entre a cerveja e as mulheres negras, mas também na ironia.
Na denúncia apresentada à Justiça, os procuradores destacam também o fato de a agressão ter sido feita por um professor, que tem o papel de educar, e ter sido disseminada pela internet, com rápida repercussão.
Na época, o professor foi denunciado pela Comissão de Igualdade Racial da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Campos, que elaborou uma notícia-crime contra Lamonica.
Racismo coloca em risco a vida de mulheres negras
O movimento de mulheres negras chama atenção para a relação entre machismo e racismo, que reforça estereótipos de gênero e contribui para aprofundar desigualdades. A coordenadora da organização não governamental Criola, Lúcia Xavier, vem alertando para a sexualização de mulheres negras, que tem um fundo histórico, e é responsável pela desvalorização da vida delas. O resultado, afirma, está no crescente índice de violência.
Pesquisa da Organização Mundial de Saúde (OMS) constatou, por exemplo, que o número de mortes violentas de mulheres negras aumentou 54% em dez anos, entre 2003 e 2013, chegando 2.875 vítimas. No mesmo período, homicídios de mulheres brancas caiu 9,8%.
Defesa
O advogado do professor do IFF, Amyr Moussalem, afirmou que Lamonica não foi notificado e prefere não se pronunciar. Ele adiantou, no entanto, que o acusado vem participando de diversas audiências sobre o tema e inclusive já se retratou publicamente.
Por meio da assessoria de imprensa, o Instituto Federal Fluminense informou que na época do ocorrido abriu um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta do professor e decidiu pela aplicação de uma advertência. Segundo o instituto, ele ficou afastado das atividades durante o processo e atualmente voltou a dar aulas no ensino médio.

Fonte: Justificando - Carta Capital, com informações Agência Brasil

JUSTIÇA SUSPENDE PAGAMENTO DE R$ 20 BI DO FUNDEF E MANDA INVESTIGAR PREFEITOS.

O desembargador federal Fábio Prieto de Souza, do Tribunal Regional Federal da 3ª Região suspendeu a execução de ações contra a União para o pagamento às prefeituras de diferenças referentes ao cálculo das complementações devidas pelo Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e da Valorização do Magistério (Fundef). Ele ainda mandou investigar prefeitos por suspeita de improbidade administrativa.
A decisão vai impedir o pagamento pela União de cerca de R$ 20 bilhões em 670 ações. As diferenças reclamadas ocorreram entre os anos de 1998 e 2006.
A decisão do TRF foi tomada sobre uma ação movida pelo governo federal que tinha como objetivo suspender uma decisão da Justiça Federal que a mandava pagar as diferenças no Fundef. Concedida para beneficiar o município de São Paulo, essa decisão contrária à União vinha sendo utilizada como fundamento em centenas de outras ações semelhantes em todo o País.
Em sua defesa, a União apresentou dois argumentos. Primeiro, que a ação na qual foi decidido o pagamento foi movida na cidade de São Paulo, que não tinha direito à complementação do Fundef e, portanto, não foi prejudicado pelo alegado erro no cálculo.
Segundo, que a ação foi movida pelo Ministério Público. Isso estaria em desacordo com a Constituição, que proíbe ao órgão a representação judicial e a consultoria jurídica a entidades públicas.
Em seu despacho de 43 páginas, o desembargador concordou com os dois argumentos. “São Paulo nunca precisou receber verba de complementação da União”, escreveu, sublinhando a palavra “nunca”. Ele acrescentou que o Ministério Público Federal “nunca provou” que houve dano para São Paulo.
“O segundo fundamento, a infração grave, pelo Ministério Público Federal, de norma constitucional de contenção, também é convincente”, escreveu. Para o desembargador, o Ministério Público aparentemente atuou na representação judicial e consultoria a entidades públicas, o que é vedado pela Constituição. “É o que parece ter ocorrido. De modo grave, com efeitos severos. Em relação a centenas de municípios. E alguns Estados.”
Prieto determinou, ainda, a remessa de sua decisão à Procuradoria-Geral da República, “no sentido de que sejam adotadas as providências cabíveis, na área da improbidade administrativa, em relação aos prefeitos.”
Isso porque, uma vez que já havia uma decisão contrária à União, as prefeituras podiam ingressar na Justiça e obter gratuitamente sua inclusão entre os beneficiados com o novo cálculo do Fundef. Mesmo assim, muitos prefeitos vinham contratando advogados “a um custo entre 10 e 20 por cento da bilionária verba complementar”, escreveu. “Apenas para a simples execução de causa já ganha.”
Na sua avaliação, os prefeitos estariam transferindo, “sem aparente justa causa”, parte dos recursos que deveriam ser dos alunos e professores de ensino fundamental “a poucos escritórios de advocacia” na capital federal.

Fonte: Estadão Conteúdo/Portalolm

FILHA DE CUNHA PERDE CLIENTES EM SUA AGÊNCIA.

Herança Maldita.

Não é só Cunha que vem perdendo dinheiro após a prisão. A filha dele, Danielle, viu os clientes desaparecerem da sua agência de marketing político.
Para se manter em alta em Brasília, Danielle pode concorrer a uma vaga na Câmara em 2018. Quem conhece bem a moça garante que a filha de Eduardo Cunha está pronta para comprar o plano do pai.

Fonte: Radar

POLÍCIA CIVIL PRENDE MANDANTE DE ASSASSINADO DE VIGILANTE DO IFRN.

Uma equipe de policiais civis da Delegacia de Apodi com apoio da Polícia Militar prendeu, na última quinta-feira (21), José Edilson Pereira da Silva, 32 anos, em cumprimento a um mandado de prisão. Ele é suspeito de ser o mandante do assassinato de Francisco Cabral Neto, 52 anos, vigilante do IFRN da cidade de Apodi. O crime aconteceu no dia 11 de abril deste ano.
O executor do crime foi um adolescente de 17 anos, que confessou o crime e foi apreendido no dia seguinte ao assassinato. O adolescente teria recebido a quantia de R$ 300,00 (trezentos reais) para atirar com uma arma de fogo contra o vigilante, e deveria receber mais R$ 1.200,00 (mil e duzentos reais) após a morte da vítima.
Também teve participação no crime a pessoa de Igor Vinícius, mais conhecido como “Bigulao”, 19 anos, preso na semana passada. Ele teria indicado à José Edilson, pela quantia de R$ 300,00 (trezentos reais), o adolescente para praticar o crime. José Edison confessou ter encomendado o crime e ter levado o adolescente de carona até o vigilante e oferecido a fuga após o assassinato. Ele alegou que a motivação do crime teria sido vingança após uma humilhação sofrida em uma briga com a vítima.
Os dois homens envolvidos no crime foram presos e encaminhados ao Sistema Prisional, o adolescente foi apreendido e todos aguardarão a decisão da Justiça.

Fonte: PC - Assecom/O Mossoroense

CORRERIA PELO FUNDO ELEITORAL.

Na corrida contra o tempo para garantir um fundo eleitoral para as eleições de 2018, os deputados querem que a Casa Civil esteja preparada para assinar imediatamente a sanção de uma possível lei sobre o assunto. O prazo é curto para aprovar regras que valham para o ano que vem: 6 de outubro, um ano antes do pleito. Sem acordo até hoje, os parlamentares colocaram o Planalto em alerta para a chegada do texto às vésperas do limite determinado por lei.
Há duas frentes no Congresso para criar um fundo público para as eleições de 2018. No Senado, os líderes tentam acordo para aprovar um texto que acaba com o horário eleitoral gratuito na rádio e na TV. Os recursos da renúncia fiscal iriam para o fundo. Na Câmara, os deputados ainda discutem uma proposta que consiga consenso. A tentativa principal é desviar dinheiro de emendas parlamentares, que são destinadas a obras públicas, para o fundo eleitoral.
O sucesso em qualquer um dos casos só será total se a Casa Civil sancionar a eventual aprovação das propostas em tempo recorde. Por isso, na Câmara, líderes partidários pediram ao líder do governo, Aguinaldo Ribeiro (PP), que já articule a sanção com o Planalto. Na semana que vem, os deputados se reúnem com o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM), para tentar, mais uma vez, costurar um acordo pelo texto.

Fonte: Amanda Almeida/O Globo

PROJETO PIONEIRO PARA MAPEAR O JORNALISMO NO BRASIL.

O Atlas da Notícia, iniciativa do Instituto para o Desenvolvimento do Jornalismo (Projor), mantenedor do Observatório da Imprensa, em parceria com Volt Data Lab, se propõe a identificar veículos que publicam notícias de interesse público — sejam impressos ou digitais — e com periodicidade diária, semanal ou quinzenal. A proposta é mapear o universo de produtores de notícias sobre a prefeitura e a câmara municipal e temas como contas públicas, saúde, educação, segurança, mobilidade e meio-ambiente.
O projeto foi lançado no dia 31 de agosto e a primeira etapa da coleta de dados se encerra no dia 30 de setembro. Nas edições semanais do observatório da imprensa serão divulgados os resultados parciais dos dados. Nesses primeiros dias do lançamento da plataforma — de 31.08 à 08.09 — São Paulo é o estado com mais contribuições, seguido pelo Rio Grande do Sul, Rio de janeiro e Paraná. Veja, na tabela abaixo, os dados parciais por estado.
No levantamento por cidades, São Paulo tem o maior número de veículos cadastrados até agora, seguida do Rio de Janeiro. Vieram também importantes contribuições de cidades do interior do país.
A pesquisa também aponta as fontes das informações. Até 08/09 mais da metade dos dados vieram dos jornalistas, seguida dos donos dos veículos. Os leitores e entusiastas do jornalismo também tem colaborado de forma significativa.
Você que conhece alguma publicação impressa ou digital que se enquadre no perfil de notícias descrito no projeto , em qualquer localidade do Brasil, pode enviar os seus dados preenchendo o formulário disponível na plataforma criada para a pesquisa.

Fonte: Observatório de Imprensa

TRT/RN: ACORDO DE R$ 1 MILHÃO GARANTE FGTS E RESCISÃO DE EMPREGADOS DE SUPERMERCADO.

O Sindicato dos Empregados em Supermercados e Similares do Estado do Rio Grande do Norte e o Supermercado Boa Esperança fecharam um acordo no Tribunal Regional do Trabalho da 21ª Região (TRT-RN), no valor de R$ 1 milhão.
O montante será utilizado para o pagamento de verbas rescisórias e FGTS (multas e liberação de parcelas), beneficiando 78 empregados demitidos no começo de setembro.
O acordo foi mediado pelo juiz Michael Knabben, no Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Natal, durante a Semana Nacional da Execução Trabalhista.
Após serem demitidos pelo supermercado, os empregados entraram com uma ação trabalhista na 12ª Vara do Trabalho de Natal para garantir o pagamento das verbas rescisórias e do FGTS que não foram pagas pela empresa.
Pelo que ficou conciliado no Cejusc, o supermercado fará o pagamento da multa de 40% e a liberação das parcelas do FGTS, que correspondem a R$ 429.276,86.
As verbas rescisórias, no valor de 577.917,11, serão pagas em até 15 meses, com parcelas mensais a partir de R$ 520,00 para cada empregado demitido, de acordo com o valor a ser recebido.

Fonte: Assessoria de Comunicação TRT-RN

ALMINO AFONSO: "TENHO MINHAS POSIÇÕES TOMADAS NA DISPUTA PELO SENADO. MESMO SE NÃO TIVESSE, NÃO EXISTE NENHUMA POSSIBILIDADE DE APOIAR POSTULAÇÃO DA PRIMEIRA-DAMA DE ALMINO AFONSO", TERIA TIDO BERNARDO AMORIM.

O ex-prefeito Bernardo Amorim, irmão do prefeito Waldênio, de Almino Afonso, segundo o blog do João Marcolino, não comungará dos nomes que a primeira-dama do município possivelmente apoiará. O médico e líder do município, Bernardo, teria classifica conforme a matéria, de "imaginários candidatos" para o pleito de 2018 difundidos pela cunhada. Nem mesmo, de apoiar o nome da esposa do prefeito, para ao senado, caso venha a ser postulante.
A cunhada de Bernardo, é filiada ao PPS e já declarou que apoiará Laura Helena, filha de Wober Júnior, para a assembleia legislativa do RN, diferente do apoio que a grande maioria dos "Abéis" dará, no caso ao projeto de reeleição de Carlos Augusto Maia.
O que em muito chamou atenção na matéria veiculada por João Marcolino foi o termo "veementemente", com soa com um "sob nenhuma hipótese" ou "de maneira nenhuma".
Ainda com base na postagem do JM, o médico teria ficado "indignado" com a veiculação de uma foto, onde atestaria a pretensão da primeira-dama em ser postulante a cargo eletivo em 2018.
De certo, pode-se afirmar que, até o momento, o líder do município e o médico e que o atual prefeito terá que trabalhar muito, para chegar ao patamar político do ex-prefeito.
Condições, existem, claro. Mas que se faz crucial uma grande dosagem de ponderações, isso é evidente.

SEIS JOVENS SÃO EXECUTADOS FRIAMENTE E SEM CHANCE DE DEFESA.

Seis jovens foram executados a tiros na noite desta sexta-feira (22) dentro de uma casa na comunidade de Santa Maria, em Extremoz, município da Grande Natal. Eles faziam uma pequena confraternização e bebiam quando foram rendidos pelos assassinos. Um deles ainda foi socorrido, mas chegou morto ao hospital. Ninguém foi preso.
Segundo o delegado Luciano Chaves, que coordena uma das equipes da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), o crime aconteceu por volta das 21h. Ao G1, ele contou que pelo menos 10 homens com armas de grosso calibre participaram da matança. No local, também foram encontradas capsulas de pistola.
Até o momento, três mortos foram identificados. São eles: Eribelton Avelino, de 23 anos; Geovane da Silva, de 20; e Fernando Gomes Teixeira, também de 20 anos. Os demais permanecem no Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), em Natal, a espera de identificação.
Antes de os criminosos invadirem a casa, os jovens chegaram a fazer uma foto registrando a confraternização. A imagem estava no celular de um deles. “Os criminosos chegaram à residência em dois ou três carros. Lá, ordenaram que os rapazes deitassem no chão e atiraram. O estrago foi grande”, acrescentou.
Ainda de acordo com Luciano, ainda não é possível afirmar o que motivou a chacina, mas a polícia investiga a possibilidade de os jovens estarem envolvidos com facções criminosas e consequentemente com o tráfico de drogas.
A PM foi chamada ao local pouco após os disparos e ainda fez buscas pela região, mas não encontrou nenhum suspeito.

Fonte: G1/Carlos Santos

PELO MENOS SEIS PRESOS E 16 FUZIS APREENDIDOS EM AÇÕES CONTRA O TRÁFICO NA ROCINHA.

Menos de 24 horas após o início do cerco das Forças Armadas na Rocinha, pelo menos seis pessoas foram presas e 16 fuzis foram apreendidos. Entre os presos está Luiz Alberto Santos de Moura, conhecido como Bob do Caju. Ele é acusado de ter planejado a invasão à Rocinha, no último domingo. As armas apreendidas teriam sido usadas pelos traficantes que participaram da ação no domingo.
Policiais do Batalhão de Operações Especiais (Bope) também acharam munições ainda não contabilizadas, rádios transmissores, granadas e cadernos de anotações dentro da comunidade. Os presos e as armas foram encaminhadas à 11ª DP (Rocinha). Desde o início dos conflitos na Rocinha, no último domingo, quatro pessoas morreram, uma delas foi identificada como Thiago Fernandes da Silva, e seis pessoas ficaram feridas. Além disso, foram dez presos - já contando com os seis das últimas 24 horas. Além deles também foram presos Edson Gomes Ferreira, Wilklen Nobre Barcellos, Fabio Ribeiro França e Edson Antônio da Silva Fraga - que se entregou.
Após o tiroteio que chegou a fechar por cerca de 1 hora os acessos à comunidade, na madrugada deste sábado, moradores tentam retomar a rotina no início da manhã deste sábado.
O trânsito segue livremente sem retenções, e o comércio no Via Apia e no entorno da favela está funcionando normalmente. Uma moradora, que não quis dar declarações, num gesto de receptividade, chegou a levar pães e cafés para agentes do Exército que patrulham os acessos da comunidade.
- Numa situação dessas não tem como dormir tranquila, mas antes de o dia clarear deram muitos tiros lá para cima - disse uma moradora da localidade do Morro da Alegria, apontando para a mata ao lado direito do túnel Dois Irmãos:
- Não consegui dormir mais, fiquei aflita sem saber o que realmente poderia estar acontecendo. Parecia muito perto da minha casa.
Um homem de 37 anos que trabalha como pedreiro foi revistado ao sair da comunidade. Ele estava indo para o trabalho, em Jacarepaguá, e disse não ter se incomodado com a abordagem dos agentes do Exército.
- Já é a segunda vez que passo aqui hoje e sou revistado. Não me incomodo porque sei que eles estão fazendo o trabalho deles, mas acabam perdendo tempo, tinham que ir nas pessoas certas que aí pegava e acabava logo isso tudo.
Um pai que deixava a comunidade por volta das 8h com malas e as duas filhas disse que as levaria para a casa da avó, onde iria ficar até que a operação terminasse.
acontece por aqui. Infelizmente já estamos acostumados, mas as crianças ficam assustadas porque não entendem muito bem as coisas.
Por volta das 6h, mais tropas das Forças Armadas chegaram à comunidade. Equipes da Polícia Militar, do Exército, da Marinha e da Aeronáutica permanecem desde a sexta-feira na região.
A Rocinha vive em clima de guerra desde o último domingo, quando o bando do traficante Nem da Rocinha, que está preso, entrou na comunidade para retomar os pontos de venda de drogas. Na sexta, após seis dias de operações, o governo do estado solicitou a ajuda do Exército, que fez com cerco à favela com 950 homens.

Fonte: Rafael Nascimento, Leonardo Sodré e Carolina Heringer/Extra

TEMER LIBERA R$ 1,02 BILHÃO PARA PARLAMENTARES.

Mal a segunda denúncia da Procuradoria-Geral da República chegou à Câmara e Michel Temer já reabriu os cofres. Mandou ladrilhar, com o patrocínio do déficit público, a trilha que leva ao funeral das novas acusações. O custo inicial do enterro será de R$ 1,02 bilhão. O dinheiro será usado para pagar emendas que os parlamentares enfiaram dentro do Orçamento da União. A infantaria legislativa do governo celebra a novidade como um sinal de boa vontade. Mas os aliados de Temer acharam pouco. Realçam que o enterro agora será coletivo: além das acusações contra o presidente, terão de sepultar imputações dirigidas a dois ministros palacianos: Eliseu Padilha e Moreira Franco. Pior: o Planalto exige que a lápide desça sobre a cova tripla numa única votação. Os três são acusados de compor a organização criminosa do PMDB. E Temer acumula a imputação de obstrução da Justiça. Estudo jurídico feito pela assessoria da Câmara a pedido do presidente da Casa, Rodrigo Maia, anota que a votação única para a trinca de denunciados seria o procedimento mais adequado. Ouviram-se fogos no Planalto. Entretanto, auxiliares de Temer ainda temem enfrentar problemas na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Primeiro estágio do funeral, a CCJ é presidida pelo deputado mineiro Rodrigo Pacheco. Embora seja filiado ao PMDB, partido dos encrencados, o personagem revelou-se um correligionário duro de roer no processamento da primeira denúncia, aquela que acusava Temer de corrupção passiva. À procura de um deputado “independente” para exercer a atribuição de relator, Pacheco ainda não excluiu a hipótese de desmembrar as denúncias: Temer numa votação, os ministros em outra. Para evitar surpresas, Temer talvez tenha que enfiar a mão um pouco mais fundo no bolso do contribuinte.

Fonte: Josias de Souza/UOL