RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

domingo, 30 de abril de 2017

MARIDO DE VÍTIMA DE HOMICÍDIO ATEIA FOGO NA CASA DE SUSPEITA DO CRIME.

Mulher esfaqueou outra após discussão no município de Carauari, distante 787 km de Manaus.

O marido de uma mulher morta com uma facada no pescoço após uma discussão é suspeito de atear fogo na casa da suspeita do crime na manhã deste domingo (30), no município de Carauari, a 787 km de Manaus. A morte aconteceu na noite de sexta-feira (28), em um posto de gasolina após um desentendimento entre as mulheres.
Segundo o sargento Altemar, do 5º Grupamento de Polícia Militar (GPM) do município, as mulheres estavam em um posto de gasolina e, após um desentendimento, uma pegou uma faca e atingiu o pescoço da vítima, que morreu após ser emcaminhada para um hospital do município.
Após o crime, os policiais localizaram a suspeita e a prenderam em flagrante. Ela foi encaminhada para a delegacia de Carauari e deve responder pelo crime de homicídio, conforme o sargento.
Já na manhã deste domingo, o companheiro da vítima foi até a casa da suspeita de ter cometido o crime, e ateou fogo no local. “Não tinha ninguém na casa no momento que o incêndio ocorreu. Era uma casa de madeira e sofreu perda total devido as chamas”, disse o sargento.
Ainda conforme o sargento, o suspeito de atear fogo na casa fugiu do local e policiais fazem buscas por ele pelo município nesta tarde. “Ainda não o prendemos. Estamos com uma viatura e duas motocicletas rondando o município para localizá-lo”, concluiu o sargento.

Fonte: G1

JOÃO SANTANA DIZ QUE DILMA SOFRE DE AMNÉSIA MORAL, SEGUNDO JORNAL.

Marqueteiro prestou depoimento ao TSE no processo contra a chapa Dilma-Temer.

Em depoimento à Justiça Eleitoral, o marqueteiro João Santana afirmou que a ex-presidente Dilma Rousseff e outros políticos brasileiros sofriam de "amnésia moral", permitindo o uso do caixa dois em sua campanha. Segundo o marqueteiro, a ex-presidente não tinha conhecimento de todos os detalhes financeiros, mas sabia que nem todos os os recursos arrecadados eram contabilizados.
Santana disse ainda que Dilma se sentia chantageada pelo empresário Marcelo Odebrecht, que queria ajuda dela para frear as investigações da Operação Lava-Jato. As informações são do jornal "O Estado de S. Paulo".
De acordo com Santana, Dilma nunca gostou do "menino", apelido pelo qual ela chamava Marcelo Odebrecht. A Lava-Jato, que começou investigando uma rede de doleiros, ganhou as ruas em 2014 - ano em que Dilma foi reeleita - e começou a mirar também os contratos da Petrobras com várias empreiteiras, entre elas a Odebrecht. O porta-voz do empresário seria o atual governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel.
Apesar de Dilma não ter uma boa relação com o dono da empreiteira, isso não impediu que recursos da empresa irrigassem sua campanha.
De acordo com o jornal, Santana informou que Dilma era uma política honesta e, quando o assunto era as finanças de sua campanha, uma "Rainha da Inglaterra", ou seja, não sabia de tudo que ocorria. Mas caixa dois era uma coisa tratada com ela, disse Santana.
“Infelizmente, sabia. Infelizmente porque, ao me dar confiança de tratar esse assunto, isso reforçou uma espécie de amnésia moral, que envolve todos os políticos brasileiros. Isso aumentou um sentimento de impunidade", teria dito Santana.
No dia 24 de abril, o marqueteiro prestou depoimento no Tribunal Regional Eleitoral (TRE) da Bahia. Ele foi interrogado pelo ministro do TSE Herman Benjamin, relator da ação que pode cassar a chapa vitoriosa da eleição de 2014, composta por Dilma e seu vice, Michel Temer. Como Dilma deixou o poder após sofrer um processo de impeachment no ano passado, a ação poderá cassar o mandato de Temer, que assumiu o posto no lugar da titular.
Segundo o Jornal, João Santana também disse que os pagamentos via caixa dois costumavam atrasar, enquanto aqueles provenientes do caixa oficial estavam em dia. Ele afirmou que caixa dois "é uma coisa nefasta”, mas presente em todos as campanhas eleitorais.
Além de Santana, também prestaram depoimento no TRE mais duas pessoas: sua mulher, a empresária Mônica Moura, e André Santana, que trabalhava para o casal. Segundo o portal G1, Mônica disse que Dilma sabia do uso de caixa dois "sem nenhuma sombra de dúvida". Ela afirmou que assuntos da campanha, inclusive financeiros, eram sempre conversados com a candidata. "Esse ano a minha campanha tomo conta eu", teria dito Dilma, segundo Mônica.
De acordo com o G1, Mônica relatou que, sempre que os pagamentos atrasavam, Dilma dizia: "não se preocupe, eu vou falar, vai resolver". Os valores eram acertados com o então ministro da Fazenda Guido Mantega e com o atual prefeito de Araraquara, Edinho Silva, que foi tesoureiro da campanha. O dinheiro não contabilizado saía da Odebrecht.
Segundo o portal, a empresária contou que, pelo acerto com a campanha de Dilma, o casal receberia R$ 105 milhões em 2014: R$ 70 milhões pelo caixa um e R$ 35 milhões pelo caixa dois. Dos recursos não contabilizados, apenas cerca de R$ 10 milhões foram pagos em 2014. Os primeiros pagamentos do caixa dois começaram em junho, antes mesmo do começo da campanha, e foram até novembro ou dezembro. O restante não foi pago em razão das investigações da Lava-Jato.
A ex-presidente Dilma vem negando ter participado diretamente de pagamentos de sua campanha. Também vem afirmando ter determinado que os coordenadores da campanha seguissem rigorosamente a lei. Em depoimentos anteriores, Marcelo Odebrecht já tinha dito que Dilma sabia de pagamentos com recursos do caixa dois.

Fonte: O Globo

TRABALHADORA É CONDENADA POR LITIGÂNCIA DE MÁ-FÉ POR NÃO APRESENTAR PROVAS.

Por não apresentar provas, uma técnica de enfermagem de uma clínica de diagnóstico de imagens que ingressou com ação judicial pedindo danos morais e verbas trabalhistas, foi condenada por litigância de má-fé. O benefício da justiça gratuita também foi negado.
Ela trabalhou entre maio e novembro de 2015 na empresa onde, segunda ela, acumulou funções, foi exposta a agentes insalubres e em sobrejornada e nunca ter gozado de intervalos intrajornada. Ela pedia ainda indenização por danos morais por não ter recebido os valores referentes ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS).
Apesar da técnica de enfermagem ter apresentado pedido de horas extras, a empresa apontou jornada diferente com registros de horários de pontos. Pelo documento, ficou comprovado que eram concedidos os intervalos e não havia horas extras pendentes de pagamento.
A trabalhadora contestou os documentos, no entanto não trouxe provas suficientes para desconstituí-los, avaliou a juíza Leda Borges, em atuação na 8ª Vara do Trabalho de Cuiabá. Com base nos documentos e testemunhas verificou-se que a jornada alegada pela técnica de enfermagem não pode ser verdadeira já que ela trabalhava em um segundo emprego.
Ao julgar a ação, a magistrada também ficou convencida de que não havia acúmulo de função. Isso porque, em seu próprio depoimento, a trabalhadora afirmou que apenas auxiliava os pacientes após exames e quando transferia os pacientes na maca, eram em distâncias pequenas. “Nota-se, em verdade, um grande oportunismo da reclamante que persegue o recebimento de valores que não lhe são devidos. À míngua de provas que a reclamante exercesse a função de "maqueira", indefiro o pedido de condenação da ré ao pagamento de "plus" salarial’, afirmou a magistrada.
O adicional de insalubridade também foi negado já que os valores já haviam sido quitados, conforme ficou comprovado. O dano moral pela falta de pagamento do FGTS e INSS, também foi negado pois não foram apresentadas provas suficientes.
Por todos estes motivos a trabalhadora foi condenada ao pagamento de multa por litigância de má-fé, por ajuizar ações requerendo direitos que ela já sabia não merecer. Segundo a magistrada, ela cometeu ato ilícito ao indicar jornadas que não eram verdadeiras e mentir deliberadamente durante o processo.
Segundo a magistrada, ao infringir a norma de ordem pública, atuando com má-fé, a trabalhadora deve ser penalizada, independentemente de a parte contrária ter tido algum dano. “No caso em tela, entendo que a exequente agiu de má-fé ao indicar jornadas conflitantes em contratos de trabalho concomitantes, para a reclamada e para outra empresa, e, via de consequência, praticou um ilícito, conforme estatui o artigo 187, também do Código Civil, que diz: Também comete ato ilícito o titular de um direito que, ao exercê-lo, econômico ou social, pela boa-fé ou pelos bons excede manifestamente os limites impostos pelo seu fim costumes".

Fonte: Justiça em Foco

APLICATIVO MUDAMOS + POSSIBILITA ASSINAR PROJETOS DE LIE DE INICIATIVA POPULAR.

Um aplicativo de incomensurável valor, está disponível aos brasileiros. Trata-se do Mudamos +, uma plataforma que irá revolucionar a participação popular em decisões em âmbito nacional. Para conhecer, basta clicar em  https://www.mudamos.org/
Uma ferramenta para assinatura de projetos de lei de iniciativa popular de forma segura e simples.
Se você tem alguma dúvida, sugestão de projeto de lei, problema ou sugestão sobre o aplicativo Mudamos+, clique aqui que te ajudamos.
Se quiser saber como funciona a iniciativa popular funciona e como propor leis no seu estado ou município, clique aqui.
Mudamos é uma caixa de ferramentas para você entender, participar e construir soluções de forma democrática na Internet
A plataforma conta com várias ferramentas de participação, que podem ou não ser usadas em conjunto.
Mudamos funciona em ciclos de mobilização
Cada desafio público precisa de uma solução diferente, por isso, cada ciclo tem seus próprios objetivos e usa diferentes conjuntos de ferramentas para atingi-los, buscando o maior impacto positivo possível de forma legítima. Os ciclos são compostos por diferentes fases definidas a priori de acordo com os objetivos de cada ciclo. Cada fase utiliza uma ferramenta para seu desenvolvimento.

Com informações do mudanças +

DEPUTADO QUE FOI ALVO DE BOMBA EM PROTESTO DIZ QUE VAI DENUNCIAR VIOLÊNCIA DA PM AO MINISTÉRIO PÚBLICO.

O deputado Flávio Serafini (Psol-RJ), que aparece em vídeo escapando da trajetória de uma bomba atirada em sua direção durante protestos realizados nesta sexta-feira, disse que está reunindo outros casos de violência policial para denunciar ao Ministério Público.
Em entrevista ao EXTRA, Serafini descreveu o que viu durante o ato. De acordo com ele, havia agentes de todos os lados do palco de onde discursava, como num cerco, mesmo que apenas um grupo de policiais (à direita do vídeo) tenha atuado na dispersão.
- Eu via as pessoas correndo e as bombas se aproximando, havia uma linha de que avançava na direção delas. Por isso comecei a pedir para parar, porque não tinha sentido as bombas virem em nossa direção, era um ato pacífico. Eu olhava para tentar entender o motivo de jogarem as bombas e não conseguia identificar - contou.
veja vídeo AQUI
O deputado disse ainda que o artefato não chegou a tocá-lo, mas que muitas pessoas que tentavam sair durante a dispersão acabaram atingidas por balas de borracha.
- Entendemos que houve impedimento da manifestação política, um ataque ao estado democrático. Não estávamos impedindo passagem ou bloqueando o trânsito. Não havia qualquer motivo para isso - afirma o deputado, que fala em reação desproporcional: - A própria polícia gerou caos - completou.
O EXTRA entrou em contato com a assessoria de imprensa da Polícia Militar antes da publicação desta matéria, mas não obteve resposta. Anteriormente neste sábado, quando procurado sobre outros relatos de violência publicados em redes sociais, o órgão enviou nota oficial em que garante ter agido em "distúrbios", "reagindo à ação de vândalos". Veja texto na íntegra:
Desde o início da manhã desta sexta-feira (28/04), a Polícia Militar está realizando um patrulhamento intensivo por todo o estado do Rio de Janeiro, trabalhando para garantir que as manifestações reivindicatórias fossem realizadas em segurança e não impedissem o ir e vir da população.
No centro do Rio, policiais do 5ºBPM (Harmonia), do Batalhão de Policiamento em Grandes Eventos (BPGE), do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) e o Grupamento Tático de Motociclistas (GTM) do BPChq, estão desde a manhã com as equipes na ALERJ e na Cinelândia.
A Corporação agiu em vários distúrbios, reagindo à ação de vândalos que, infiltrados entre os legítimos manifestantes, promoveram atos de violência e baderna pelo centro da cidade. Até o momento, há notícias de saques e depredação de lojas, estações do Metrô e do VLT, ônibus e carros apedrejados e incendiados. A Polícia Militar continua nas ruas, buscando neutralizar a ação de vândalos que se passam falsamente como manifestantes.
Em nota oficial, a OAB-RJ classificou como violenta a ação da Polícia Militar, e disse "nada justifica a investida, com bombas e cassetetes, contra uma multidão que protestava de modo pacífico. Se houve excessos por parte de alguns ativistas, a Polícia deveria tratar de contê-los na forma da lei". O Ministério Público do Rio, por sua vez, disse que vai apurar excessos na conduta de policiais, assim como na de pessoas que depredaram bens públicos.

Abaixo, confira nota dos dois órgãos na íntegra:
OAB-RJ
A Ordem dos Advogados do Brasil, Seção do Estado do Rio de Janeiro, vem a público repudiar veementemente a violenta ação da Polícia Militar contra milhares de manifestantes que participavam de ato no fim da tarde desta sexta, dia 28, na Cinelândia. Nada justifica a investida, com bombas e cassetetes, contra uma multidão que protestava de modo pacífico. Se houve excessos por parte de alguns ativistas, a Polícia deveria tratar de contê-los na forma da lei. Mas o ataque com métodos de tocaia e a posterior perseguição por vários bairros a pessoas que tão-só exerciam seu direito à manifestação representa grave atentado à Constituição e ao Estado democrático de Direito. O Brasil passou mais de duas décadas sob o jugo do autoritarismo. Não podemos admitir qualquer ensaio de retorno a aqueles tempos sombrios. É o alerta que a OAB/RJ, em seu papel institucional, faz nesse preocupante momento de nossa história. Democracia, sempre.
MP-RJ
O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, por meio da Assessoria de Direitos Humanos, do Grupo de Atuação Especializada em Segurança Pública (GAESP/MPRJ) e dos Centros de Apoio às Promotorias de Justiça Criminais e de Cidadania, repudia os atos violentos observados na manifestação desta sexta-feira (28/04).
Cabe ao MPRJ cumprir o papel constitucional de defensor dos direitos e das garantias fundamentais da sociedade, além de exercer o controle externo da atividade policial.
Desta forma, serão apurados os episódios de violência, tanto em relação aos excessos praticados pelos agentes públicos que devem garantir o direito legítimo de manifestação, quanto daqueles que depredaram e incendiaram bens públicos e de uso comum.

Fonte: Carla Nascimento/Extra

GOVERNO ANUNCIA CRIAÇÃO DE FUNDO PARA PROMOVER CONCESSÕES MUNICIPAIS.

A ação tem como objetivo ampliar a oferta e melhorar a qualidade de serviços de iluminação pública, água, esgoto e gestão de resíduos sólidos.

O ministro do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira, anunciou a criação de um fundo para viabilizar processos de concessões em infraestrutura nos municípios.
O objetivo é ampliar a oferta e melhorar a qualidade de serviços de iluminação pública, água, esgoto e gestão de resíduos sólidos que têm impacto direto na segurança e saúde da população local.
“O governo federal está criando um programa de apoio às parcerias municipais e, para isso, estamos formando um fundo com participação, inclusive, de recursos federais para que sejam contratados os estudos necessários aos processos de concessão”, afirmou o ministro do Planejamento.
A iniciativa tem como foco os municípios com população maior que 100 mil habitantes. O fundo será gerido e administrado pela Caixa Econômica Federal para auxiliar na contratação dos estudos de viabilidade técnica. Os gestores municipais contarão com assessoramento do banco para facilitar a implementação dos procedimentos necessários.
Também será disponibilizada linha de financiamento para execução dos projetos, sendo R$ 2 bilhões pelo Banco do Brasil e outros R$ 2 bilhões pela Caixa.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério do Planejamento

CRESCE A PERCEPÇÃO DE CORRUPÇÃO NO GOVERNO LULA, MOSTRA DATAFOLHA.

Se logrou obter um aumento nas suas intenções de voto na mais recente pesquisa Datafolha, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) viu seu governo ser avaliado como o que mais registrou corrupção na história no mesmo levantamento.
Para 32% dos 2.781 ouvidos na quarta (26) e quinta (27), a gestão Lula (2003-2010) foi campeã no quesito. Em fevereiro de 2016, eram 20%; em dezembro de 2015, 17%; e em fevereiro de 2014, só 12%.
Em movimento inverso, a sucessora indicada por Lula, Dilma Rousseff (PT), caiu para o segundo lugar nessa avaliação negativa. Seu governo, eleito em 2010, reeleito em 2014 e impedido em 2016, foi o que mais teve corrupção para 22% dos ouvidos –contra 34% em 2016, 37% em 2015 e 20% em 2014.

Fonte: Tribuna da Justiça

HÓSPEDES PULARAM JANELAS EM INCÊNDIO EM HOTEL DE BRAÇO DO NORTE E VÍTIMAS MORRERAM ASFIXIADAS, SEGUNDO BOMBEIROS.

Três pessoas morreram na madrugada deste domingo (30) no Sul catarinense.

Com o piso térreo em chamas, alguns dos hóspedes do Hotel Rech em Braço do Norte, que pegou fogo na madrugada deste domingo (30), pularam das janelas do estabelecimento para se salvar, informaram os bombeiros. Três pessoas morreram no incêndio, todas por asfixia, segundo a guarnição da cidade.
"Conseguimos ainda salvar algumas pessoas com a escada. Algumas pessoas pularam a marquise, que fica bastante próxima ao local. Infelizmente tivemos três óbitos, mas conseguimos ainda salvar seis pessoas", disse o comandante dos bombeiros de Braço do Norte, André Correa de Araújo.
Três mortes foram confirmadas, dois adultos e uma criança. Familiares informaram à RBS TV que Yasmin Streger, de 13 anos, e Cristina Schimitt, de 62 anos, morreram no incêndio. A terceira vítima era um homem.
O G1 entrou em contato com o Instituto Médico Legal (IML) de Tubarão, para informações sobre a identificação das vítimas, sem sucesso. O Corpo de Bombeiros de Braço do Norte também não repassou a informação.
O incêndio iniciou por volta das 2h30, no Centro da cidade. As chamas se propagaram até o primeiro dos cinco andares do hotel. Os demais pavimentos foram tomados por fumaça e fuligem.
"Todos morreram por asfixia, pela inalação desta fumaça. O incêndio começou no andar debaixo e foi subindo. A fumaça é que vitimou as pessoas", conta Araújo.
O proprietário do hotel informou aos bombeiros que oito pessoas estavam hospedadas no local. Feridos foram levados para o Hospital Santa Teresinha, em Braço do Norte. Até as 11h, a unidade de saúde não confirmou quantas pessoas foram internadas no local, mas informou que ocorreram transferências para hospitais da região.
Perícia
Segundo os bombeiros, as chamas começaram em um lanchonete, no piso térreo da edificação do hotel. Entretanto, as causas do incêndio só serão identificadas após a conclusão da perícia.
"A perícia vem sendo feita em conjunto pelo Corpo de Bombeiros e IGP. O laudo será em 30 dias", explica Araújo.
Ainda de acordo com o comandate, o hotel será isolado, já que a estrutura foi danificada. "O local será fechado e colocado um tapume na frente, para que as pessoas não acessem. Ainda tem risco de colapso", explica.
O fogo foi cessado por volta das 5h. Por volta das 11h30, o trabalho de rescaldo foi concluído. IGP e as polícias Civil e Militar também trabalharam nos escombros.

Fonte: Janine Limas/RBS TV/G1

AÍ DENTRO... LEGADO TEM O QUE APRENDER, É?

Só chamando palavrão, para aguentar a fuleragem que é o motivo dos deputados federais irem, pagos com dinheiro público, para Atenas, Barcelona e Londres. O intento desta viagem é conhecer o legado olímpico deixado após as olimpíadas. Homi, deixem de sacanagem. E quem são estes 11 senhores que vão "aprender", com esse passeio? Irão aprender "o que, mesmo"?
Sacanagem grande. Isso sim.


ÔNIBUS DE EXCURSÃO CAPOTA APÓS COLISÃO COM MOTOCICLETA NA RN-203.

Um homem morreu na manhã deste domingo (30) após uma colisão envolvendo um ônibus de excursão e uma motocicleta na RN-203, município de São Pedro, distante pouco mais de 60 quilômetros de Natal. A pessoa que morreu, ainda não identificada, estava na moto. Ainda não há a confirmação da quantidade de feridos nem de quantas pessoas estavam no ônibus.
Segundo a PM, o ônibus é da empresa Santa Fé. Após a batida, o motorista perdeu o controle, saiu da pista e o veículo acabou capotando. O ônibus, que foi fretado para um passeio, havia acabado de sair da cidade de São Paulo do Potengi e seguida para a lagoa de Boa Água, em São José de Mipibu, município da região metropolitana da capital potiguar.

Fonte: Robson Pires

PARANÁ: JAYRO MAIA É REELEITO PRESIDENTE DO LEGISLATIVO.

A eleição para presidente da câmara de vereadores de Paraná, ocorreu no último dia 20. O atual presidente, Francisco Jayro Maia de Oliveira, foi reeleito, gerando assim um verdadeiro "angu de caroço" na política municipal. O então suposto padrinho da vitória de Jayro na 1ª disputa pela presidência, José Luciano Rocha, afirmou que o acordado seria ter o apoio de Jayro Maia, na eleição para o segundo biênio. O que não ocorreu, conforme fala do próprio parlamentar Luciano Rocha.
Já informações dão conta de que ontem, o presidente Jayro esteve em um churrasco na fazenda Monte Alegre, de propriedade do líder da oposição, o médico Kerginaldo. Porém, também tem-se notícia, que após o dia 20 de abril, Jayro teria ido até a prefeitura, para demonstrar apoio aos pleitos enviados pelo executivo, no legislativo daquela cidade.
Amanhã, no blog. Esperemos...

EIKE DEIXA BANGU 9 E SEGUE PARA PRISÃO DOMICILIAR.

Eike Batista deixou na manhã deste domingo a Penitenciária Bandeira Stampa (Bangu 9), no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio, após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes determinar a libertação do empresário. Eike terá que ficar em prisão domiciliar, na mansão em que mora no alto do Jardim Botânico, Zona Sul do Rio, por decisão do juiz Gustavo Arruda, da Justiça Federal do Rio de Janeiro.
A decisão do magistrado foi antecipada pelo blog do jornalista Lauro Jardim, do GLOBO. Com a determinação, Arruda repetiu o juiz Marcelo Bretas que, no início do mês, quando Gilmar libertou Flávio Godinho, ex-braço-direito de Eike, determinou que ele fosse para prisão domiciliar.
Segundo a decisão, Eike continuará afastado da administração de suas empresas. Ele também não poderá ter contato com qualquer pessoa investigada na Lava-Jato. O juiz também determinou que Eike terá que levantar permanentemente o seu sigilo telefônico, enquanto durar os efeitos dessas medidas cautelares. O ex-empresário terá também que entregar o passaporte e só poderá receber visitas de parentes e advogados.
Eike é acusado de ter pago propina ao então governador Sérgio Cabral no valor de US$ 16,5 milhões. Também é suspeito de ter praticado lavagem de dinheiro, porque ocultou a origem do dinheiro. Segundo a denúncia, Flávio Godinho, ligado a Eike, teria sido o responsável por montar contratos internacionais fictícios de prestação de serviços de consultoria para justificar o repasse dos recursos no exterior.
A prisão preventiva de Eike foi decretada no dia 13 de janeiro, pela 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro. O empresário, que estava em viagem internacional, retornou ao Brasil e se entregou à Polícia Federal dia 30 daquele mês.

Fonte: O Globo/Extra

GOVERNO ESTUDA COMO DETER AVANÇO DO CRIME SOBRE ESCOLAS DO RN.

Assunto foi discutido entre secretaria e diretores.

A segurança das escolas foi o tema central de reunião realizada nesta sexta-feira (28) entre as secretarias de Estado da Educação e de Segurança Pública e da Defesa Social. Com a presença das titulares de ambas as pastas, o encontro resultou no início de uma parceria entre Segurança e Educação para implantação de uma central de monitoramento das escolas localizadas nas áreas de vulnerabilidade. A reunião aconteceu nas dependências das SESED, em Natal.
A secretária de Educação do RN, professora Cláudia Santa Rosa, iniciou a reunião lembrando-se de sua preocupação com os casos de violência, que vem crescendo nos últimos anos, envolvendo as escolas estaduais: “Sabemos que esse é um problema que só pode ser resolvido com a parceria dos setores de inteligência e ação da Segurança Pública. Para que essas medidas cheguem, precisamos criar um diálogo aberto entre a SEEC e a SESED”.
Já em fase de estudos, a titular da Segurança, a delegada Sheila Freitas, propôs a instalação de câmeras de monitoramento para atender as escolas localizadas em áreas de risco e que tenham maior número de casos de arrombamentos. “Podemos montar uma central específica para as escolas e assim termos, em tempo real, imagens das instituições de ensino”, declarou a delegada Sheila Freitas. A titular da SESED também destacou que essas imagens serão essenciais para investigações e flagrantes.

Fonte: Portal No Ar

FORAGIDOS DE PRESÍDIO DO CEARÁ SÃO RECAPTURADOS EM BARAÚNA.

Dois homens foragidos do Presídio de Icapuí, no Ceará, foram recapturados por policiais militares da equipe “Carcará”, no município potiguar de Baraúna, neste sábado (29).
De acordo com informações da Polícia Militar, Paulo Sérgio da Silva Pereira, de 26 anos, natural de Aracati (CE) e Francisco Italo Gonçalves de Almeida, de 20, natural de Fortaleza (CE) estavam em atitude suspeita em uma localidade conhecida como Assentamento Aroeira 2, distante 20 km do centro da cidade.
Ainda segundo a PM, após receber denúncias, um equipe se deslocou ao local e realizou a abordagem quando foi constato que se tratava de dois foragidos da justiça do estado do Ceará.

Fonte: Paulo Silva/Gazeta do RN


"GREVE FOI MENOR DO QUE OS ORGANIZADORES ESPERAVAM, MAS MAIOR DO QUE O GOVERNO GOSTARIA", DIZ CIENTISTA POLÍTICO.

Não houve um balanço oficial sobre a quantidade de pessoas que aderiram à greve ou sobre os protestos espalhados nas principais capitais brasileiras. No entanto, para alguns analistas ouvidos pela BBC Brasil, o impacto delas só poderá ser medido efetivamente na semana que vem, quando parlamentares voltarem ao Congresso para debater as reformas criticadas pelo movimento.
Marco Antonio Teixeira, cientista político e professor do Departamento de Gestão Pública da FGV, resumiu: "Acho que as manifestações, apesar de grandes, não foram do tamanho que os manifestantes esperavam. "Por outro lado, elas também não foram tão pequenas quanto o governo gostaria."
"O efeito nós vamos sentir na semana que vem, com o retorno das atividades do Congresso vai dar para medir quais serão os desdobramentos", afirmou.
A cientista política e pesquisadora do Cetesp-FGV, Lara Teixeira, também pontuou que ainda está cedo para entender os reflexos das mobilizações desta sexta.
"A gente não consegue mensurar quantas pessoas não foram trabalhar porque aderiram à greve e quantas não foram porque não conseguiram chegar ao trabalho. Mas o comércio, por exemplo, sentiu. O dia teve um movimento pior que de feriado, alguns comerciantes disseram. O transporte público parou o dia todo em São Paulo. Então é possível dizer que a greve foi sentida."
"O impacto poderá ser sentido na decisão dos parlamentares quanto às reformas. Mas ainda é preciso esperar que eles comecem a se manifestar para saber se essa greve terá um efeito."
No entanto, para Antonio Lavareda, cientista político da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), as manifestações "falharam". Ele acredita que, por causa da baixa quantidade de pessoas na rua e dos incidentes de confronto, "os opositores às reformas fizeram um gol contra".
A sexta-feira começou e terminou com greves e manifestações por todo o país. Convocadas pelas principais centrais sindicais brasileiras, elas tinham como alvo duas das principais medidas defendidas pelo governo de Michel Temer: a reforma trabalhista e a reforma da previdência.
"O cidadão comum assistiu a um espetáculo de fogueiras acesas nas rodovias, barricadas no centro, o transporte público interrompido, aeroportos fechados. São manifestações com teor de violência muito elevado que não servem para esse trabalho que a oposição quer fazer, de mobilizar os cidadãos contra as reformas", disse.
Questionado pela reportagem sobre qual seria o impacto dessa greve geral para o governo, Lavareda rejeitou a nomenclatura dada pelos organizadores do movimento. "Qual foi greve geral? A nomenclatura está equivocada. Para ser geral, precisa ao menos ser substancial. A greve só aconteceu nos transportes."
Para ele, nem governo, nem Congresso sentirão qualquer impacto com a mobilização desta sexta-feira.
"Se fosse uma manifestação com adesão maciça da sociedade, isso intimidaria os congressistas. Mas ficou claro que eram setores específicos, então os parlamentares vão se sentir mais à vontade para votar as reformas sem pressão."
Futuro das reformas
As principais reivindicações dos manifestantes são relacionadas às reformas que estão em pauta no Congresso. A trabalhista já passou na Câmara dos Deputados e agora tramitará no Senado, enquanto a da Previdência já foi rejeitada uma vez e deverá ser posta em pauta novamente em breve.
Marco Antonio Teixeira, da FGV, considera que a greve e as manifestações convocadas foram resultado da falta de diálogo do governo ao propô-las.
VEJA MATÉRIA NA ÍNTEGRA AQUI

Fonte: Camilla Costa e Renata Mendonça/BBC

MORO DECIDE DEVOLVER A LULA BENS APREENDIDOS EM FASE DA LAVA JATO.

Pertences estão detidos no Banco do Brasil desde a 24ª fase da operação, em março de 2016.

O juiz federal Sergio Moro decidiu que a Secretaria de Administração da Presidência da República incorpore bens do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao patrimônio da Presidência da República e alguns de cunho pessoal sejam devolvidos a ele.
Os bens de Lula foram apreendidos durante a 24ª fase da Lava Jato e estavam guardados no Banco do Brasil.
Fonte: Bárbara Lobato/Época

LULA: "TEREI O MAIOR PRAZER EM SER CANDIDATO PARA DERROTAR O ESCOLHIDO DA REDE GLOBO"

Ao lado de Dilma, Olívio e outras lideranças em defesa do Polo Naval de Rio Grande (RS), ex-presidente provoca a emissora, que atua para tirá-lo de 2018 e "deve ter uma azia desgraçada a cada pesquisa eleitoral".

Um dia após a greve geral desta sexta-feira contra a reforma da Previdência e trabalhista, que contou com a adesão de mais de 35 milhões de trabalhadores e foi destaque na imprensa internacional, uma multidão voltou às ruas na tarde de hoje (29). Desta vez, a população de Rio Grande (RS) e municípios vizinhos lotou a praça em frente à prefeitura para ouvir o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em ato em defesa da indústria naval brasileira, da Petrobras, do pré-sal e da democracia.
Rio Grande sedia o polo naval que já foi responsável por mais de 20 mil postos de trabalho diretos e indiretos, e que hoje enfrenta grave crise pela falta de investimentos.
Ao lado de Dilma Rousseff, do ex-governador Olívio Dutra (PT), da senadora Gleisi Hoffman (PT-PR), além de deputados petistas, dirigentes da CUT e de sindicatos, entre outros aliados, Lula desafiou a Rede Globo a apresentar o nome do candidato que deverá apoiar para a Presidência da República.
"Eu peço a Deus que a Globo descubra qual é o seu candidato porque eu, que nem queria ser candidato, terei o maior prazer em derrotar esse candidato. A Globo não se presta mais a transmitir informações, mas em tentar destruir o PT, Dilma e Lula", disse, sob aplausos da multidão.
A emissora, segundo o ex-presidente, "deve ficar com uma azia desgraçada quando faz pesquisa e vê meu nome", afirmou, para então emendar que continua sendo o "Lulinha paz e amor".
Lula atacou o presidente Michel Temer (PMDB) e sua política de desmonte do Estado e de ataques aos direitos dos trabalhadores.
"Uma nação não pode ser condenada por alguém que não sabe governar, que não entende da alma desse povo, que não conhece as raízes profundas. Não pode ser governado por alguém que, por incapacidade, está vendendo um país que construímos."
Ele também mencionou o juiz federal Sérgio Moro, a quem prestará depoimento no próximo dia 10. "Não estou sendo 'julgado' por corrupção, mas pelo meu jeito de governar. E como dizia Fidel, a história vai me absolver."
Ao defender o polo naval de Rio Grande como símbolo da indústria naval e da soberania nacional, lembrou o processo difícil de convencimento da direção da Petrobras, logo no início de seu primeiro mandato, para o investimento no conteúdo nacional apesar do aparente custo mais baixo oferecido por empresas estrangeiras.
"A gente tem de pensar no país, nos trabalhadores, e não apenas na Petrobras. É preciso pensar nos empregos que são criados, nos impostos que o país vai receber. E nada mais alegre do que um povo com trabalho digno. Não posso ter o mais barato e ver o povo sem emprego, sem comida, na sarjeta", disse.
Muito aplaudida, Dilma destacou que até os anos 1980 o Brasil tinha uma indústria naval com capacidade de produção, mas que foi "enterrada pelos governos de Fernando Collor de Mello e FHC".
"E agora eles (o governo) estão querendo enterrar essa indústria que trouxe emprego de qualidade e desenvolvimento. Vejam que a construção da (plataforma) P71 está parada, quando deveria estar gerando emprego e renda. Está parada porque eles querem vender o Brasil".
E voltou a dizer que "sofreu um golpe por um bando de corruptos", quando foi interrompida por um "Fora Temer". Ela também atacou a Rede Globo como o "principal partido do golpe que quer enquadrar o Brasil no neoliberalismo, na desigualdade e no desemprego".

Fonte: RBA - Rede Brasil Atual

COM MARCAS DE TIROS NA CABEÇA E ROSTO, HOMEM É ENCONTRADO MORTO NA MARGINAL DA BR-110 NO RN.

O corpo de um homem, ainda sem identificação, foi encontrado na madrugada deste domingo (30) na marginal da BR-110, cerca de 15 quilômetros da cidade de Mossoró, na região Oeste potiguar. Segundo a Polícia Militar, há marcas de disparo de espingarda na cabeça e tiros de pistola no rosto.
O sargento Valdemir Santos, do 12º Batalhão da PM, disse que a vítima teria sido vista em um bar de Mossoró durante a noite. “Provavelmente ele foi assassinado e o corpo dele jogado na beira da pista. Ele foi visto no Junio’s Bar, que fica no bairro Bom Jesus. Mas, depois disso, não sabemos o que aconteceu até ele ser morto”, ressaltou o policial.
O crime será investigado pela Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Mossoró.

Blog do BG, com informações do G1

RAPIDINHAS DO RNPOLITICAEMDIA...

CAICÓ:
O ex-prefeito Roberto germano, disse ao blog de Marcos Dantas, que só pode avaliar a administração do prefeito Batata, quando este começar a governar. Segundo Roberto, o atual gestor, tudo que Batata anuncia como obra, é herança do seu governo: "Tudo que Batata anuncia como obrado seu governo, foi deixado pelo nosso. Ainda não vi nada de novo", alfinetou Roberto Germano.
MARTINS 1:
O governo do estado definiu 3 novos municípios que serão inclusos no Projeto Turístico do RN. Daí veio a lembrança: como anda o projeto do teleférico de Martins? O município, como é de conhecimento de todos, tem um forte poderio turístico. Merecia, faz tempo, a instalação dessa atração que seria este meio de locomoção aérea entre, por exemplo seus dois mais importantes mirantes. Nos últimos tempos, nada se fala sobre este projeto.
MARTINS 2:
O blog "cantou" o descaminho que os "eleitores da 1ª votação" iriam dar a Netinho, caso concorresse a uma nova eleição para presidente. Não deu outra. Bibiu e Erasmo foram os de maior destaque. Erasmo, "voltou para casa", como presidente. Já Bibiu, viu seu sonho se transformar em doce e aprazível adeus...
MARTINS 3:
Mas, vejamos que a rasteira maior quem deu foi Fulgêncio, que se vendo derrotado no primeiro biênio. participou ativamente da derrocada de Clemente Neto para o 2º biênio. Presidente por 10 anos, Fulgêncio deve ser sido o "arquiteto" dessa manobra. Eu acho...
MARTINS 4:
Mas, tem que aposte a própria vida, como nada está perdido. Que a cartada final será dada em muito breve. Difícil, infelizmente ou felizmente, em muitos casos, para se ter sucesso para presidência do legislativo martinense, tem-se que dar a "benção a Fufu". O homem se especializou em eleição de câmara. Que o diga uma cidadezinha ali pertinho...
PARA DEPUTADO? JÁ EM 2018? OU ESPERA-SE PARA 2022?
Ontem, ouvi de um nato conhecedor da política oestana, em especial da região da serra do Lima, que dois nomes fortes começam a aparecer como opção já para 2020. E o blog, curiosamente, já tinha cantado a bola da vez. "Dois nomes de novos políticos surgem na região, e se os habitantes destas cidades circunvizinhas deixarem os antigos políticos profissionais e apostarem nessas novas esperanças, só que tem a ganhar é estas populações. Um é o ex-prefeito Lawrence Amorim, ex-prefeito de Almino Afonso e o outro é Rivelino Câmara, atual prefeito de Patu. São dois sem vícios e cheios de vontade. Seria a saída mais viável para esta parte do Oeste", concluiu o ex-prefeito e empresário com o qual dialoguei por muito tempo, no dia de ontem.
LAVA JATO NO OESTE?
Um amigo me confidenciou, que tem um político da região Oeste, que tremeu quando soube que a Lava Jato estava no Rio Grande do Norte, numa operação realizada pela Polícia Federal. Nos foi informado, que se derem outro desdobramento na operação Satélites 2, é capaz de chegar aos pés deste político. Ainda com base no informante, ele está pronto para tomar "chá de sumiço", se a determinação descer mais uma pouquinho e chega na cidade que ele tanto teme. E haja Lexotan...
SEM VICE-PRESIDENTE, GABINETE JÁ GASTOU MAIS DE R$ 300 MIL:
Mesmo sem ter ocupante, o gabinete da Vice-Presidência, gastou nos 3 primeiros meses, a quantia de R$ 361.800,00. Imagine se tivesse alguém no cargo...
TROFÉU DE MELHOR BLOG E SITE 1:
Juntamente ao 6º Prêmio "DESTAQUES DA MÍDIA", que já está em sua 6ª edição, e que após mudança de data, ocorrerá em 20 de maio, no Ginásio de Esportes "O Ferreirão", em Alexandria, será concedido o Troféu de Melhor Blog/Site de várias cidades do Oeste potiguar e do vizinho estado da Paraíba. Nosso objetivo, é "planear o caminho" para realizar o "DESTAQUES DA MÍDIA" também naquele estado, em muito breve.
TROFÉU DE MELHOR BLOG/SITE 2:
A divulgação dos agraciados começa a ser divulgado amanhã. Estima-se que serão 30 veículos de comunicação presentes a cerimônia de entrega do 6º Prêmio "DESTAQUES DA MÍDIA" e blogs e sites de algumas cidades já estão confirmadas: Alexandria, Apodi, Cajazeiras, Campo Grande, Caraúbas, Felipe Guerra, Itaporanga, Martins, Mossoró, Patu, Pau dos Ferros, Pombal, Sousa.


COM TEMER REJEITADO, 85% DEFENDEM ELEIÇÃO DIRETA, APONTA DATAFOLHA.

A impopularidade do governo Michel Temer (PMDB) cresceu e já é comparável à de sua antecessora, Dilma Rousseff (PT), às vésperas da abertura do processo de impeachment que acabou por cassá-la em 2016.
Segundo pesquisa do Datafolha, a gestão do peemedebista tem 61% de avaliação ruim ou péssima, com 28% a considerando regular e apenas 9%, ótimo ou bom.
Logo antes de a Câmara afastá-la, em abril do ano passado, Dilma tinha 63% de rejeição e 13% de aprovação. Era um número inferior ao recorde da própria petista, o maior aferido pelo instituto desde a redemocratização de 1985: 71% de ruim/péssimo e 8% de ótimo/bom, em agosto de 2015.
Os 9% de aprovação são também similares à taxa de Fernando Collor de Mello antes de ser impedido, em setembro de 1992, embora a reprovação fosse maior (68%). As informações são do jornal Folha de São Paulo.
Quando colocado como eventual candidato à reeleição, Temer vê a rejeição a seu nome subir de 45% para 64% de dezembro para cá.
O presidente já disse ter consciência de sua impopularidade e que aproveita isso para tentar fazer avançar uma agenda de reformas de difícil aprovação popular.

SENADO APROVA PROJETO QUE DESTINA À EDUCAÇÃO DINHEIRO RECUPERADO DA CORRUPÇÃO.

Está pronta para ir à Câmara dos Deputados a proposta que destina prioritariamente à educação recursos públicos recuperados em ações de combate à corrupção. De autoria do senador Cristovam Buarque (PPS-DF), o Projeto de Lei do Senado (PLS) 291/2014 foi aprovado hoje (25), em decisão terminativa, pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE).
O texto de Cristovam Buarque estabelece que esses recursos sejam destinados ao fundo criado em 2010 para receber recursos da exploração do pré-sal. Esse fundo garante recursos para o desenvolvimento social e regional, nas áreas de educação, cultura, esporte, saúde pública, ciência e tecnologia, meio ambiente e adaptação às mudanças climáticas. A lei determina que 75% da metade dos recursos sejam destinados à educação e 15%, à saúde.

Fonte: Robson Pires

TENDÊNCIA NO TSE É DE ABSOLVER MICHEL TEMER.

As apostas de quem acompanha no TSE o processo que pode cassar o mandato do presidente Michel Temer são de que o placar, se a votação fosse hoje, seria de cinco votos pela absolvição e dois pela condenação. O placar é projetado por interlocutores de ministros da Corte, que creem que os votos contra Temer virão do relator Herman Benjamin e da ministra Rosa Weber. A situação de Dilma Rousseff, que pode ser declarada inelegível, é mais complicada. Delatores disseram ao TSE que a ex-presidente sabia do uso de caixa 2 na campanha.
A partir de terça-feira começa a contar o prazo de cinco dias para as alegações finais das partes. O processo volta para julgamento na segunda quinzena de maio.
Apesar de ter sinalizado a ministros que deve pedir vista do processo no TSE, o ministro Napoleão Nunes agora tem dito que quanto “mais rápido julgar, melhor”.

Fonte: Andreza Matais e Marcelo de Moraes/Coluna do Estadão

LULA AMPLIA LIDERANÇA PARA 2018 E BOLSONARO CHEGA A 2%.

O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) cresceu e aparece no segundo lugar da corrida para a Presidência em 2018, empatado tecnicamente com a ex-senadora Marina Silva (Rede).
É o que aponta a primeira pesquisa Datafolha após a a delação da Odebrecht, que atingiu em cheio presidenciáveis tucanos, que veem o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), surgir com índices mais competitivos.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), por sua vez, mantém-se na liderança apesar das menções no noticiário recente da Lava Jato.

Fonte: Folha de São Paulo/Agora São Paulo

SEQUÊNCIA DE FOTOS MOSTRA QUE CASSETETE DE PM QUEBROU AO ATINGIR ROSTO DE ESTUDANTE EM GOIÂNIA.

Mateus Ferreira da Silva, 33, sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) e múltiplas fraturas e permanece internado em UTI com quadro grave. PM diz que apura o caso.
Uma sequência de imagens mostra o exato momento em que o estudante Mateus Ferreira da Silva, de 33 anos, foi agredido por um policial militar durante uma manifestação, em Goiânia. Nas fotos é possível ver que, com a força do golpe, que atingiu o rapaz no rosto, o cassetete manuseado pelo agente quebra. A vítima segue internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com quadro de saúde grave. A PM diz que apura o caso.
A agressão contra Mateus ocorreu no início da tarde de sexta-feira (28), durante manifestações e greve geral realizadas em Goiânia, e já tinha sido registrada em vídeo. Um grupo de mascarados entrou em confronto com policiais militares, quando o estudante foi atingido pelo golpe e ficou caído no chão. O agente saiu correndo e o rapaz recebeu os primeiros socorros de outros manifestantes.
O estudante foi levado para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo). De acordo com o boletim médico, divulgado no início da tarde deste sábado (29), o rapaz segue sedado e intubado. Ele sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) e múltiplas fraturas. Ainda não há previsões de cirurgia.
A família de Mateus mora em Osasco, na Grande São Paulo. A mãe dele e um irmão devem chegar a Goiânia nesta tarde para acompanhar o rapaz. Enquanto isso, amigos do estudante passaram a noite na recepção do hospital, já que apenas os familiares podem visitá-lo.
Enquanto esperam por notícias, amigos deixaram cartazes na porta do hospital para homenagear Mateus. Nas mensagens, eles desejam a rápida recuperação do rapaz e pedem que o caso seja devidamente apurado.
Na sexta-feira, amigos do rapaz, que preferiram não se identificar, disseram à TV Anhanguera que ele estava sem máscaras e não participou de nenhum ato de vandalismo durante o protesto. Porém, antes da agressão, é possível ver que o estudante estava sem camisa perto dos policiais. Momentos depois, ele aparece com um capuz e parte do rosto encoberto, junto a um grupo de manifestantes mascarados.
Repúdio
O reitor da Universidade Federal de Goiás (UFG), Orlando Amaral, também esteve no hospital nesta manhã em busca de informações sobre o estado de saúde do estudante. “Ele está na UTI, o estado dele é grave, mas estável, não há febre, e agora vai ser analisado do ponto de vista neurocirúrgico, para ver da necessidade, ou não, de uma intervenção cirúrgica”, disse à TV Anhanguera.
Mais cedo, a UFG, onde Mateus cursa o 3º período de ciências sociais, já tinha divulgado uma nota repudiando a agressão. No hospital, o reitor voltou a criticar a postura da PM. “Ele estava lá junto com dezenas, centenas, milhares de outros estudantes, professores, a comunidade, a população em geral, e não se justifica uma atitude como essa, uma violência tão desproporcional, em uma situação que obviamente demandava uma postura diferente da polícia, que é o que nós esperamos”, disse o reitor.
A Polícia Militar não quis se manifestar sobre as falas do reitor da UFG nesta manhã, mas reafirmou que “o Comando da PMGO condena veementemente todo e qualquer tipo agressão, praticada por policias militares no exercício de sua função, não compactuando com atos que possam afrontar os princípios da ética, moral e legalidade”.
Ainda segundo a nota, “diante das imagens que circulam em redes sociais, que mostram a clara agressão sofrida por Mateus Ferreira da Silva, quando da intervenção policial militar, o Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Divino Alves de Oliveira, determinou a imediata abertura de Inquérito Policial Militar pela Corregedoria-PMGO com o objetivo de individualizar condutas e apurar responsabilidades”.
Ainda no comunicado, a PM afirma que quatro policiais militares foram feridos durante o confronto e foram encaminhados ao Instituto Médico Legal (IML) para serem submetidos a exames de corpo de delito.
Já a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) informou que condena as agressões sofridas por Mateus e que atos como este "ferem a ética da corporação e das demais forças que compõem a Segurança Pública, cuja missão é proteger vidas e jamais atentar contra qualquer cidadão".
O comunicado destaca ainda que a "exigência de imobilização de eventuais manifestantes nunca justificará a transgressão de limites". Por fim, pontua que, se confirmado autoria, a SSPAP será "rigorosa na punição administrativa e no encaminhamento para a esfera judiciária".
Protesto
O protesto em Goiânia começou às 8h de sexta-feira, em frente a Assembleia Legislativa de Goiás, no Setor Oeste. Às 10h10, os manifestantes começaram a caminhar em direção à Praça Cívica. De lá, seguiram para a Praça do Bandeirante, também no Centro. Segundo os organizadores, 30 mil pessoas participaram. Já a Polícia Militar não divulgou o número de manifestantes.
Participaram da manifestanção entidades como a Central Única de Trabalhadores (CUT), Sindicato dos Trabalhadores do Sistema Único de Saúde de Goiás (Sindsaúde), Sindicato dos Policiais Civis de Goiás (Sinpol), Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Goiás (Sintego), entre outras.
De acordo com o presidente da CUT em Goiás, Mauro Rubem, diversos serviços públicos foram afetados durante a paralisação. "Bancos e escolas, inclusive particulares, estão fechados. Vários órgãos públicos também aderiram ao movimento, como o Ministério Público Estadual, Ministério da Saúde, Ministério do trabalho", afirmou ao G1.
Durante o confronto, algumas agências bancárias que ficam no cruzamento da Avenida Goiás com a Anhanguera tiveram vidros quebrados por mascarados. Além disso, comerciantes da região fecharam suas portas, por volta do meio-dia, com medo de invasões e depredações, e só reabriram após o fim do protesto.

Fonte: Fernanda Borges/G1
Foto 1: Luiz da Luz/Arquivo Pessoal
Foto 2: Victor Santana/G1


sábado, 29 de abril de 2017

CAMPANHA MAIO AMARELO COMEÇA NA TERÇA-FEIRA.

Maio Amarelo é uma mobilização que tem o intuito de sensibilizar e conscientizar a população sobre os altos índices de mortes e feridos no trânsito.

Durante o mês de maio, o Ministério das Cidades, por meio do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), participará da campanha internacional Maio Amarelo – Atenção pela vida, que marca a mobilização para a diminuição dos acidentes de trânsito.
Neste ano, a sugestão da pasta é que os funcionários usem, na próxima terça-feira (2), roupas ou acessórios amarelos para reforçar a conscientização quanto aos altos índices de mortes e feridos no trânsito no País e no mundo.
A cor amarela foi escolhida em alusão à sinalização de advertência, utilizada nos semáforos. Por isso ficou conhecida como a cor da atenção pela vida. Assim como os movimentos de conscientização de combate ao câncer de mama, de próstata e contra o vírus HIV, o Maio Amarelo também é simbolizado pelo laço, nesse caso, amarelo.
O mês de maio foi escolhido em comemoração ao Dia Mundial da Segurança Viária e do Pedestre, com a realização da Semana Mundial de Segurança do Pedestre, lançada em 2013. A semana também é conhecida como Campanha Zenani Mandela, em memória da neta de Nelson Mandela, vítima de acidente de trânsito na África do Sul em 2010, com apenas 13 anos.
Outra referência mundial ao mês é a realização do balanço das ações concretizadas desde que a Organização Mundial das Nações Unidas (ONU) decretou a Década de Ação para Segurança no Trânsito. Os países membros uniram esforços na redução de 50% no número de feridos e mortos no trânsito durante os próximos dez anos (2011 até 2020).
Acompanhe e participe do movimento por meio do site www.maioamarelo.com.br

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Cidades


EX-DIRIGENTES CONFIRMAM QUE PROS VENDEU TEMPO DE TV AO PT EM 2014, DIZ REVISTA.

De acordo com a 'Veja', ex-deputado Salvador Zimbaldi confirmou ter recebido pacote de R$ 500 mil de ex-executivo da Odebrecht. PROS nega denúncias e diz que declarou doações.

Ex-dirigentes do Partido Republicano da Ordem Social (PROS) confirmaram à revista “Veja” a informação de delatores da Odebrecht de que a legenda vendeu seu tempo de rádio e tv à campanha da ex-presidente Dilma Rousseff em 2014.
Em depoimento ao Ministério Público Federal dentro de acordo de delação premiada no âmbito da Lava Jato, o ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht, Alexandrino Alencar, afirmou que o PT orquestrou um esquema para a compra do tempo de rádio e tv de cinco partidos que faziam parte da coligação de apoio à candidatura de Dilma: PROS, PCdoB, PRB, PDT e PP.
De acordo com Alexandrino, cada partido receberia R$ 7 milhões, que foram pagos pela Odebrecht. Ainda de acordo com ele, o intermediário da operação foi o então tesoureiro da campanha presidencial de Dilma, Edinho Silva, hoje prefeito de Araraquara (SP).
De acordo com a mais recente edição da revista “Veja”, o ex-deputado federal pelo PROS Salvador Zimbaldi admitiu que recebeu de Alexandrino Alencar um pacote contendo dinheiro, que foi repassado ao partido.
Zimbaldi, de acordo com a revista, disse que ficou sabendo depois que dentro do pacote havia R$ 500 mil e que se tratava de parte do pagamento pela venda do tempo de tv do PROS ao PT.
O ex-deputado contou, ainda segundo Veja, que pegou o pacote a pedido do presidente do PROS, Eurípedes Junior. Depois de recebe-lo das mãos de Alexandrino Alencar, contou Zimbaldi, o pacote foi entregue a um funcionário do partido, que o levou a Brasília.
O ex-tesoureiro e fundador do PROS, Niomar Calazans, disse à revista ter testemunhado a transação. Ele afirmou que, antes do primeiro turno da eleição de 2014, Eurípedes Junior, que estava negociando o tempo de tv com o PT, teria comentado com ele: “vai entrar uma grana boa aí, fechamos acordo com a Dilma.”
Segundo Calazans, o dinheiro teria ido para o bolso do presidente do partido e abastecido campanhas políticas na forma de caixa dois.
A TV Globo confirmou com Calazans as informações dadas à revista.
O presidente de honra do partido, Henrique José Pinto, também acusa o atual presidente Eurípedes Junior. Ele disse que, na época, chegou a comentar com Eurípedes se os R$ 7 milhões não eram dinheiro demais. Segundo Henrique José Pinto, Eurípedes teria respondido: “é pouco, vale R$ 50 milhões.
VEJA VÍDEO AQUI

Fonte: G1, com informações da GloboNews e TV Globo

POLICIAL MOSTRA OS SEIOS EM VIATURA E FOTO VIRALIZA NAS REDES SOCIAIS.

Uma policial mexicana se viu obrigada a pedir exoneração do cargo após ter uma foto sensual viralizada na internet. Na imagem, feita dentro de viatura, Nidia García aparece fardada, com os seios à mostra e segurando um fuzil.
Segundo o jornal britânico Mirror, a jovem pediu demissão e, com isso, fez com que o processo administrativo aberto contra ela fosse encerrado. Antes de ser exonerada, ela havia sido afastada das ruas. Nidia era lotada em unidade em Escobedo, no norte do México.
Durante as investigações, os oficiais descobriram que essa foi a última foto de uma série feita pela policial. Ela, que disse estar arrependida, teria recebido diversas ofertas de agências de modelo.

Fonte: Robson Pires

CRAQUE DA GALERA DO POTIGUAR 2017. VOTE.

O jogador de futebol José Leomar Rodrigues, conhecido no mundo futebolístico por "Léo Bahia", filho do casal de agricultores Manoel de João Luiz e Zefinha de Didi Moisés, que residem no sítio São José, zona rural de Marcelino Vieira, município oestano do RN, concorre com grandes possibilidades de vencer, ao título de Craque da Galera no campeonato estadual de 2017. 
Apesar do termo "Bahia", lhes dado no sul do país, por ser do Nordeste, Léo nunca negou sua origem humilde em terras vieirenses.
Atleta do Alecrim, Léo Bahia lidera a corrida na artilharia, com 08 tentos. É autor de belos gols, verdadeiros golaços. Ressaltar se faz necessário, que o Alecrim marcou 13 gols em todo o campeonato potiguar, sendo 08 na Copa Cidade do Natal, correspondente ao 1º turno e 05 na Copa Rio Grande do Norte, que representa o 2º turno. Destes 08 foram de autoria de Léo Bahia. 
E é por isso que abrimos espaço para apresentar esse atleta e solicitar o empenho dos nossos leitores, em prol de ratificar o que em campo ele já o fez e consagra-lo como Craque da Galera 2017, do certame potiguar.
Para votar, clique AQUI

EM MENOS DE UMA HORA, GRUPOS EXPLODEM DOIS BANCOS E CORREIOS NA PB.

Em menos de uma hora duas agências bancárias, uma agência dos correios e uma farmácia foram arrombadas e explodidas em duas cidades do Sertão da Paraíba. Os casos ocorreram em Brejo do Cruz e Vista Serrana, que ficam a cerca de 70 quilômetros de distância, uma da outra.
Entre as ações, a Polícia Militar localizou um veículo queimado na zona rural que pode ter sido usado por suspeitos. Ninguém foi preso.
O primeiro caso foi registrado na cidade de Brejo do Cruz, por volta das 1h40, quando um grupo formado por seis homens chegou a cidade, arrombou a agência bacaria e explodiu um caixa eletrônico. De acordo com a Polícia Militar, os suspeitos conseguiram fugir levando o dinheiro do banco. Na fuga, eles espalharam grampos.
“Eles fugiram em uma caminhonete L-200 e deixaram grampos espalhados. No fim da madrugada, vários comerciantes que estavam se deslocando para a feira no mercado público da cidade tiveram os pneus dos carros furados. Foram feitas buscas, mas até o fim da madrugada ninguém foi preso”, disse o sargento Coelho.
Já na cidade de Vista Serrana, ocorreram três ataques seguidos. Um grupo também formado por seis homens chegou a cidade e explodiu um caixa eletrônico de um banco, a agência dos Correios e ainda arrombaram uma farmácia, no centro da cidade.
Segundo a Polícia Militar a ação ocorreu por volta de 2h20, mas até 9h não havia sido confirmado se os suspeitos conseguiram levar dinheiro do caixa eletrônico ou da agência dos Correios. O grupo fugiu por uma estrada vicinal, onde foi localizado um carro queimado. Os policiais suspeitam que o carro tenham sido usado na ação.
No momento dos ataques, havia apenas dois policiais no destacamento da Polícia Militar de Vista Serrana. Um deles disse que ouviu três explosões. “Um morador ligou para ao destacamento informando quando os homens já estavam montando os explosivos. Ainda tentamos perseguir o grupo, mas os pneus de duas viaturas furaram. Tivemos o apoio de policiais de outras cidades, mas ninguém foi preso”, disse o soldado Michael Marçal.

Fonte: Paulo Júnior/Correio do Seridó

NOVO POLO TURÍSTICO CONTEMPLARÁ TRÊS MUNICÍPIOS POTIGUARES.

Uma iniciativa inédita de desenvolvimento de projeto turístico no Rio Grande do Norte a partir do envolvimento da comunidade e da sustentabilidade da região será iniciado na primeira quinzena de maio. O projeto foi apresentado ontem (26) aos prefeitos e secretários de turismo dos três municípios contemplados: Serra de São Bento, Monte das Gameleiras e Passa e Fica. A ação tem sido planejada desde março de 2016, quando foi criado um grupo técnico composto por instituições e universidades para discutir o segmento de aventura a ser desenvolvido como novo destino turístico para o interior do Rio Grande do Norte. Foi considerado o trabalho realizado pelo Sebrae/RN para o fomento da região, que envolveu pequenos empresários locais. A proposta, agora, é realizar novas atividades atreladas às exigências do Governo Cidadão, com foco na integração do turismo de base comunitária e no desenvolvimento sustentável. “É um projeto alinhado ao nosso propósito de interiorização do turismo. Temos apostado no turismo religioso, sobretudo na promoção da estátua de Santa Rita de Cássia, e agora também no turismo de aventura”. O secretário estadual de Turismo, Ruy Gaspar, ressalta ainda que destinos dos cinco pólos turísticos do Estado têm sido constantemente divulgados em feiras nacionais e internacionais do setor. Uma empresa especializada no tema já foi definida via processo licitatório. O contrato será publicado no Diário Oficial e as atividades nos municípios terão início na primeira quinzena de maio. Será uma ação com duração prevista de um ano e meio. Serão identificados os potenciais turísticos e as carências da região, apoio à criação de redes empresariais, valorização de produtos locais, comunicação integrada, etc. “Já fizemos visitas técnicas nos três municípios. E embora tenhamos diversidade turística, com atrações culturais, artesanais e de charme, o principal destino é o turismo de aventura na Pedra da Boca, que está localizada no município paraibano de Araruna, na divisa com Passa e Fica. Por isso já estamos em contato com o Governo da Paraíba para trabalharmos juntos nessa área”, adiantou a presidente da Emprotur, Aninha Costa. O investimento total no projeto gira em torno de R$ 900 mil, com recursos do Governo Cidadão. A única contrapartida pedida pela Setur RN aos prefeitos dos três municípios foi de logística para receber as equipes de trabalho e a ajuda no envolvimento da cadeia produtiva da cidade.

Fonte: ASSECOM/RN

NA USP, CIRO GOMES É ACUSADO DE HOMOFOBIA AO FALAR DE DORIA.

Segundo estudante, presidenciável xingou o prefeito de São Paulo ao falar sobre possível disputa nas eleições de 2018.

Pré-candidato à Presidência da República em 2018, o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT) foi acusado pelos alunos da Faculdade de Direito da USP (FDUSP) por usar termos homofóbicos em sua crítica ao prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB). Ciro esteve na Faculdade, localizada no Largo de São Francisco, no centro da capital, na última quinta-feira, para o lançamento do projeto “Brasil Nação”, cartilha de especialistas de esquerda para ser uma alternativa ao programa de reformas do presidente Michel Temer (PMDB).
Segundo os alunos da USP, Ciro Gomes teria xingado Doria ao ser questionado por um aluno, que dizia que ele seria derrotado pelo tucano nas eleições presidenciais de 2018. De acordo com o relato do estudante, que serviu de base para uma nota coletiva de repúdio, o presidenciável do PDT afirmou que não teme a disputa contra o prefeito: “Eu pego um viado cheio de areia no c…, que nem o João Doria, e encho de porrada“.
A nota dos estudantes critica a fala de Ciro e classifica os termos usados como homofobia. “Um candidato à Presidência e quem se propõe a construir um novo projeto de Brasil, independentemente do seu tom político, não pode ter valores que mais dizem respeito ao Brasil arcaico e colonial do que ao projeto de país como direitos humanos para todos que vem sendo construído pelos brasileiros”, afirma o texto.
VEJA não encontrou a assessoria do ex-ministro Ciro Gomes até a publicação desta nota. Em texto encaminhado à coluna da jornalista Mônica Bergamo, do jornal Folha de S.Paulo, ele negou ter dito a frase, que atribuiu à “invencionice das redes sociais”.

Fonte: Veja.com
Foto: Reprodução Facebook

CAMPEONATO BAIANO E OUTROS 4 ESTADUAIS DO NORDESTE NÃO DÃO PREMIAÇÃO AO CAMPEÃO.

Os estaduais são um dos fatores da edificação do futebol como o esporte mais popular do Brasil. No entanto, com o passar dos anos, essas competições não foram dando conta do alto nível de investimento atual do esporte e, cada vez mais, os estádios se esvaziam no primeiro semestre, período no qual esses campeonatos acontecem no país. Os grandes clubes, em sua maioria, pagam para atuar nesses torneios. A prova disto é que cinco das nove federações do Nordeste sequer dão uma premiação aos campeões dos certames, inclusive a Bahia, que vive sua fase final.
Presidente da Federação Bahiana de Futebol, Ednaldo Rodrigues diz que, desde antes de ser eleito, em 2002, a entidade não premia os vencedores de seus torneios. No seu caso, ele crê que o advento da Copa do Nordeste tenha feito os estaduais pelo Brasil perderem força - o regional teve início em 1994, pausou entre 1995 e 1996, voltou em 1997 e se manteve até 2003, quando houve um hiato até 2012. Desde então, o Nordestão se firmou novamente.
“Tudo mudou. Antes, o estadual tinha até seis Ba-Vi’s. Quando as competições foram reduzidas, em 2002, os estaduais foram ficando sem ter um poder maior de arrecadação. Buscamos patrocinadores, empresas para motivar, e não foi possível dar essa premiação. Em nossa administração, sempre tentamos isso, mas é difícil”, justificou, em entrevista ao Bahia Notícias.
Segundo o mandatário baiano, no entanto, há um pensamento dentro da FBF de premiar os campeões a partir de 2018. “A gente não sabe se diretamente teria dinheiro ou algum bem importante para um clube, como um veículo utilitário. Isso é um pensamento nosso”, revelou.
A situação não é uma exclusividade da Bahia. A entidade baiana é a nona no ranking da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), sendo assim a segunda nordestina. A líder Pernambuco e a terceira Ceará também não dão nenhum tipo de premiação às agremiações que levantam os troféus estaduais.
Curiosamente, estados com menos representatividade a nível nacional, com uma consequente menor arrecadação, propiciam aos seus clubes um “agrado”, mesmo que mínimo. Quarta federação no ranking nordestino e 11ª do país, Rio Grande do Norte premia os vencedores de cada turno com um carro da patrocinadora do campeonato, avaliado em R$ 30 mil. Sendo assim, Globo e ABC, finalistas no geral, levaram os automóveis.
Paraíba, sexta do Nordeste e 15ª do Brasil, também tem o costume de dar um carro ao vencedor. No entanto, nesta temporada, ainda há um impasse. A entidade tenta um acordo com a Caixa, o que viabilizaria uma quantia em dinheiro para o campeão local. Com isso, Treze e Botafogo-PB ainda não sabem se ganharão algo além de troféu e medalhas.
Os alagoanos, na quinta posição regional e 13ª nacional, procedem da mesma maneira e dão um carro, disputados pelos tradicionais CRB e CSA.
Vice-lanterna da lista nordestina e 17ª brasileira, a federação de Sergipe dá o prêmio mais em conta. Campeão e vice também faturam um veículo. O primeiro ganha um valor de R$ 150 mil e o segundo R$ 80 mil. Com isso, Confiança e Itabaiana já tem algo garantido – o último está no grupo do Fluminense de Feira na Série D.
Recém-incorporados à Copa do Nordeste, Maranhão (sétimo do Nordeste e 16º do Brasil) e Piauí (lanterna nordestinos e 19º nacional) também não premiam seus vencedores.
Para efeitos de comparação, a Copa do Brasil terá um prêmio de até R$ 68 milhões (leia mais aqui). A Copa do Nordeste dará uma premiação absoluta de R$ 18.520.000 ao vencedor (leia mais aqui). Sendo assim, o Ba-Vi decisivo do Nordestão poderá render cifras milionárias aos maiores clubes da Bahia, enquanto o Campeonato Baiano dará aos clubes apenas o grito de ‘É campeão!’, após três meses de disputa - desde a primeira vez, em 1947, esta será a 33ª vez em 113 edições que ambos decidirão o vencedor da competição.
Os estaduais também pagam pouco durante suas partidas. Grande parte dos clubes espera o início do Campeonato Brasileiro, em maio, para poder aumentar suas receitas. Antes disso, as cotas televisivas também são baixas (relembre aqui).
Na Série A, Bahia, Vitória e Sport são os representantes da região, enquanto temos cinco nordestinos na Série B: ABC-RN, CRB-AL, Ceará, Náutico e Santa Cruz. Destes, baianos e pernambucanos sairão de “mãos abanando” ao final dos estaduais.

Fonte: BN Esportes



BANCO CONSIDERA MULHER "VELHA DEMAIS" PARA TER CARTÃO.

No México, uma mulher foi considerada "velha demais" para obter um cartão junto a instituição bancária Citibanamex. Aos 116 anos, Maria Félix precisava do cartão para receber o beneficio mensal da sua aposentadoria. O banco considerou que ela havia ultrapassado o limite de idade dos serviços do banco. "Eles me disseram que o limite de idade era 110 anos”, contou a mexicana ao The Guardian.
A idosa ficou sem receber o apoio financeiro do governo por três meses, devido ao fato de ter sido rejeitada por conta da idade. O secretário de desenvolvimento do estado de Jalisco, Miguel Castro, afirmou ao jornal que os beneficiários de assistência social precisam de contas individuais por causa de novas regras de transparência.
Castro considerou a situação de Maria completamente absurda e foi pessoalmente entregar um cheque e um pedido de desculpas. "Mais cedo ou mais tarde, Deus providencia", disse Félix. O secretário afirmou que seu escritório continuaria dando os cheques a idosa até que o problema fosse resolvido.
Em comunicado, o Citibanamex informou que a idade de Maria excedeu os "limites de calibração" de seu sistema e que o banco estava trabalhando para obter o cartão para a idosa o mais rápido possível.
Maria Félix completa 117 anos em julho, de acordo com sua certidão de nascimento. A idade faz dela uma das pessoas mais velhas do mundo.

Fonte: TN Onlie UOL
Foto: Reuters

O CASO DAS APAE's, OS ARN's E A ESPOSA DE SÉRGIO MORO.

Circula na Internet um vídeo editado de palestra que proferi no mês passado em um evento em São Paulo. O vídeo é fiel ao que eu disse. Mas o título e o texto podem induzir a conclusões taxativas que não fiz ou passar a ideia de que o vídeo faz parte dessas guerrilhas que ocorrem periodicamente em redes sociais. As informações foram divulgadas em 2014 e 2015. Estão sendo agitadas agora.
O trecho em questão faz parte de um seminário no mês passado, do qual participei com a colega Helena Chagas
Limitei-me a apontar indícios, indícios fortes, sem dúvida, que merecem ser investigados, mas não acusações frontais.
Aqui, o que falei sobre o tema, não editado.
VEJA VÍDEO AQUI
A história é a seguinte.
Historicamente, as APAEs (Associações de País e Amigos de Excepcionais) fizeram-se contando, na ponta, com cidadãos bem intencionados, mas passando a trabalhar com recursos públicos, sem prestar contas para os órgãos formais de controle.
Essas liberalidades abriram espaço para desvios e uma utilização política da estrutura das APAEs, através da Confederação e das Federações estaduais de APAEs, incluindo a do Paraná.
Na sua gestão, o ex-Ministro da Educação Fernando Haddad decidiu assumir a tese da educação inclusiva – segundo a qual, o melhor local para desenvolvimento de crianças com necessidades especiais seria as escolas convencionais, convivendo com crianças sem problemas.
Sabendo da resistência que seria feita pelas APAEs – já que a segregação de crianças com deficiência, apesar de tão anacrônica quanto os antigos asilos para tuberculoses, é o seu negócio – Haddad pensou em um modelo de dupla matrícula: a escola pública que acolhesse um aluno com deficiência receberia 1,3 vezes o valor original da matrícula; e uma segunda matrícula de 1,3 se houvesse um projeto pedagógico específico para aquela criança. Imaginava-se que essa parcela seria destinada à APAE de cada cidade, atraindo-a para os esforços de educação inclusiva.
As APAEs mais sérias, como a de São Paulo, aderiram rapidamente ao projeto, sabendo que a educação inclusiva é pedagogicamente muito superior ao confinamento das pessoas, tratadas como animais.
O jogo das Federações de APAES foi escandaloso. Trataram de pressionar o Congresso para elas próprias ficarem com as duas matrículas, preservando o modelo original.
O ápice desse jogo é a proposta do inacreditável senador Romário, nesses tempos de leilão escancarado de recursos públicos, visando canalizar para as APAEs e Institutos Pestalozzi todos os recursos da educação inclusiva.
É um jogo tão pesado que, na época da votação do Plano Nacional da Educação, a própria Dilma Rousseff pressionou senadores a abrandar a Meta 4, que tratava justamente da educação inclusiva, com receio de que as APAEs do Paraná boicotassem a candidatura da então Ministra-Chefe da Casa Civil Gleise Hoffmann.
O caso do Paraná
Comecei a acompanhar o tema através da procuradora da República Eugênia Gonzaga, uma das pioneiras da luta pela educação inclusiva.
Em 2002, Eugenia levantou princípios constitucionais - do direito à educação - para forçar o poder público a preparar a rede para crianças com deficiência. Na ocasião, foi alvo de 3.500 ações judiciais de APAEs de todo o país.
No auge da pressão política das APAEs, ainda no governo Dilma, decidi investigar o tema.
As APAEs tem dois lobistas temíveis. A face "boa" é a do ex-senador Flávio Arns, do Paraná; a agressiva de Eduardo Barbosa, mineiro, ex-presidente da Federação das APAEs, que pavimentou sua carreira política com recursos das APAEs.
Uma consulta ao site da Secretaria da Educação do Paraná confirmou o extraordinário poder de lobby das APAEs. O então Secretário de Educação Flávio Arns direcionou R$ 450 milhões do estado para as APAEs, com o objetivo de enfrentar a melhoria do ensino inclusivo da rede federal.
No próprio site havia uma relação de APAEs. Escolhi aleatoriamente uma delas, Nova California.
Indo ao seu site constatei que tinha um clube social, com capacidade para 2.500 ou 4.500 pessoas; uma escola particular. Tudo em cima das isenções fiscais e dos repasses públicos dos governos federal e estadual.
O argumento era o de que o clube era local para os professores poderem confraternizar com a comunidade; e a escola privada para permitir aos alunos com necessidades especiais conviverem com os demais.
Telefonei para a escola. Não havia ninguém da direção. Atendeu uma senhora da cozinha. Indaguei como era o contato dos alunos com deficiência e os da escola convencional. Respondeu-me que havia um encontro entre eles, uma vez por ano.
A república dos Arns
As matérias sobre as APAEs, especialmente sobre o caso Paraná, tiveram desdobramentos. Um dos comentários postados mencionava o controle das ações das APAEs do estado pelo escritório de um sobrinho de Flávio, Marlus Arns.
Entrei no site do Tribunal de Justiça. Praticamente toda a ação envolvendo as APAEs tinha na defesa o escritório de Marlus.
Uma pesquisa pelo Google mostrou um advogado polêmico, envolvido em rolos políticos com a Copel e outras estatais paranaenses, obviamente graças à influência política do seu tio Flávio Arns.
Quando a Lava Jato ganha corpo, as notícias da época falavam da esposa de Sérgio Moro. E foi divulgada a informação de que pertencia ao jurídico da Federação das APAEs do estado.
Por si, não significava nada.
No entanto, logo depois veio a dica de um curso de direito à distância, de propriedade de outro sobrinho de Flávio Arns, irmão de Marlus, o Cursos Online Luiz Carlos (http://www.cursoluizcarlos.com.br).. No corpo docente do cursinho, pelo menos um da força tarefa da Lava Jato.
Finalmente, quando Beatriz Catta Preta desistiu de participar dos acordos de delação, um novo elo apareceu. Até hoje não se sabe o que levou Catta Preta a ser tão bem sucedida nesse mercado milionário. Nem o que a levou a sair do Brasil.Mas, saindo, seu lugar passou a ser ocupado justamente por Marlus Arns que, pouco tempo antes, escrevera artigos condenando o instituto da delação premiada.
Sâo esses os elementos de que disponho.
Recentemente, fui convidado pela Polícia Federal para um depoimento em um inquérito que apura um suposto dossiê criado pela inteligência da PF supostamente para detonar com a Lava Jato – conforme acusações veiculadas pela Veja.
Fui informado sobre o dossiê na hora do depoimento. Indagaram se eu tinha tomado conhecimento das informações.
Informei que o dossiê tinha se limitado a reproduzir os artigos que escrevi acerca da República dos Arns.

Fonte: GGN