RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

domingo, 14 de maio de 2017

CIBERATAQUES: NO BRASIL, SISTEMA DO INSS SÓ SERÁ NORMALIZADO SEMANA QUE VEM.

No Brasil, o dia posterior ao ataque foi de reforço nos sistemas de proteção eletrônicos por grandes empresas e órgãos do governo. O sistema do INSS, que foi desligado preventivamente na sexta-feira por causa do ataque, ainda não foi normalizado. Segundo o Dataprev, órgão responsável pela área de tecnologia da Previdência Social, isso deve ocorrer a partir da próxima semana.
De acordo com o Gabinete de Segurança Institucional (GSI), o desligamento ocorreu depois que foram identificados incidentes pontuais em estações de trabalho de servidores do INSS. No entanto, não houve evidências de que a estrutura de arquivos dos órgãos públicos tenha sido afetada.
O impacto detalhado do que ocorreu, informou o Dataprev, também será feito na semana que vem. Quando o sistema for normalizado, os cidadãos que tinham agendamentos feitos em agências do INSS na sexta-feira poderão remarcar as datas. Ontem, o Dataprev, além do Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) e do GSI, informaram que não houve qualquer problema no sistema dos órgãos públicos. O Serpro tem como clientes órgãos como a Receita Federal, o Tesouro Nacional, os ministérios do Planejamento, da Justiça e o Denatran.
Empresas de telefonia brasileiras passaram o fim de semana monitorando as redes. Os clientes da Vivo, controlada pela espanhola Telefónica, vítima dos hackers, receberam uma mensagem em seus aparelhos pedindo a atualização dos softwares. Em nota, a Telefónica disse que o ataque afetou alguns computadores de colaboradores que estão na rede corporativa da empresa. "Imediatamente, foi ativado o protocolo de segurança para tais incidentes com a intenção de que os computadores afetados voltem a funcionar o mais rapidamente possível. A Telefônica Brasil informa que seus serviços não foram afetados pelo incidente. Mesmo assim, a empresa está tomando

Fonte: Martha Beck e Bruno Rosa/Extra

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIO SUJEITO A APROVAÇÃO DO MEDIADOR.