RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

domingo, 30 de julho de 2017

SARAHAH: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE O APP DO MOMENTO.

Sucesso no Brasil e no mundo, o aplicativo permite que pessoas enviem mensagens anônimas umas às outras.

Sarahah. Talvez você tenha se deparado com esse nome na internet e não soubesse do que se tratava. Ele é o aplicativo do momento no Brasil e no mundo. Sarahah é uma palavra árabe que remete a “franqueza” e “honestidade”.
O aplicativo foi criado por um desenvolvedor da Arábia Saudita, Zain al-Abidin Tawfiq, o que explica o nome. Tawfiq acreditava que as pessoas deveriam ser mais honestas na comunicação no ambiente de trabalho. O Sarahah tem o objetivo de incentivar essa honestidade ao permitir o envio de mensagens anônimas.
O seu site define a função do aplicativo de forma sucinta: “tenha feedback honesto de seus colegas de trabalho e amigos”. Em conversa com o site Mashable, Tawfiq conta que sua ambição era ter 1.000 mensagens enviadas com o Sarahah, que começou somente como website. Após um sucesso em países de língua árabe, foi traduzido para o inglês. Posteriormente, ganhou forma em um app mobile.
O sucesso atual do aplicativo no ocidente, porém, se explica pelo novo uso dado a ele por usuários. Após criar uma conta no Sarahah, as pessoas compartilham o nome de usuários em redes como Snapchat ou Instagram. A partir de então, recebem perguntas anônimas de amigos e conhecidos.
O app não é o primeiro a explorar o envio de mensagens anônimas. O Secret foi descontinuado há alguns anos por ser considerado uma ferramenta que estimulava o bullying virtual. O Sarahah, por outro lado, tinha proposta inicial de ser usado para fins profissionais.
Sucesso em diversos países, o Sarahah ocupa a primeira posição entre os apps grátis mais baixados no iPhone no Brasil, Estados Unidos e outros países.
Além de sua versão web, ele está disponível para Android e iPhone.

Fonte: Victor Caputo/Exame.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIO SUJEITO A APROVAÇÃO DO MEDIADOR.