RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM

RNPOLITICAEMDIA2012.BLOGSPOT.COM
RIO GRANDE DO NORTE

quinta-feira, 29 de junho de 2017

COM ERRO DO ÁRBITRO DE VÍDEO, SPORT VENCE O SALGUEIRO E CONQUISTA O PERNAMBUCANO.

Em uma final que demorou 52 dias para acontecer, o Sport utilizou a força máxima no Cornélio de Barros, onde deu uma pausa na Série A para enfrentar o Salgueiro em busca do 41º título pernambucano. Inicialmente relegado, no fim tornou-se o objetivo, alcançado com suor e polêmica. A taça, mantendo a escrita da capital, foi a primeira de Diego Souza no leão e a 9ª do goleiro Magrão, agora recordista ao lado do saudoso Leonardo.
Com a bola rolando no Sertão, o primeiro tempo foi mais estudado, sem grandes oportunidades. Com 53% de posse, boa parte no campo defensivo, o Salgueiro optou por explorar as laterais, buscando a jogada a aérea com o grandalhão Willian Lira. Pouco antes do intervalo, aos 43, escorando uma falta, ele assustou. Já o Sport tentou sair tocando, com André fazendo bem o pivô. Com Diego Souza bem marcado, o time teve que rodar bastante a bola para encontrar espaço. Acabou finalizando apenas duas vezes, com Everton Felipe e André – dessas, o goleiro Mondragon só trabalhou em uma. Pela postura das equipes, esperava-se mais na etapa complementar, uma vez que o placar em branco estendia a disputa às penalidades. Ficou na expectativa.
Na retomada, os dois times diminuíram o ritmo, satisfeitos com suas respectivas atuações. Luxemburgo, ‘estreando’ no Estadual, só tentou algo diferente aos 21 minutos, com Leandro Pereira no lugar de Lenis. A característica do time mudaria automaticamente, com mais lançamentos e força física. Antes disso, o lance mais polêmico do campeonato. O Salgueiro chegou a balançar as redes, com Álvaro, mas o assistente alegou que a bola já havia saída na cobrança de escanteio. Portanto, o árbitro Wilton Sampaio acionou o árbitro de vídeo, que desta vez utilizou as mesmas imagens da transmissão da Globo Nordeste - e a decisão do AV já havia sido questionável na Ilha. Em uma câmera colocada bem na linha da barra, a bola não saiu – na visão do blog. Porém, a decisão original foi mantida. Ou seja, mais um lance polêmico na história das finais locais. Desta vez, até com recurso tecnológico!
Após o lance, o jogo ficou nervoso, amarrado. Até o golaço marcado por Everton Felipe, aos 36 minutos. Numa ligação direta de Magrão, DS desviou e André ajeitou de peito para o camisa 97, que arrumou na meia-lua e bateu no ângulo. Em vantagem, o Sport apertou a marcação, segurando o 1 x 0 definitivo para o título estadual. Uma conquista perdida no meio do calendário, cuja festa deve durar pouco. Até a próxima rodada do Brasileirão, a 11ª.

Fonte: Carlos Zirpoli/Diário de Pernambuco

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTÁRIO SUJEITO A APROVAÇÃO DO MEDIADOR.